Mundo

EUA negam ter ‘aprovado’ incursão de Israel a hospital de Gaza

A declaração foi feita pela Casa Branca, que acrescentou que tais decisões são de competência do Exército israelense.

(Foto: Eric Thayer / Getty Images via AFP)
Apoie Siga-nos no

Os Estados Unidos não deram qualquer tipo de sinal verde a Israel para sua incursão militar ao principal hospital da cidade palestina de Gaza, informou a Casa Branca nesta quarta-feira 15, acrescentando que tais decisões são de competência do Exército israelense.

“Não demos aprovação às suas operações militares ao redor do hospital”, disse o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby, aos jornalistas, depois de o grupo islamista palestino Hamas ter garantido que o presidente americano, Joe Biden, era “totalmente responsável” pela incursão israelense.

As forças de Israel fizeram uma operação “seletiva” dentro do hospital Al Shifa, na cidade de Gaza, nas primeiras horas da manhã. Nela, dezenas de soldados fizeram vários homens saírem com as mãos para cima, além de interrogarem várias pessoas, incluindo mulheres e crianças.

Tanques que há dias cercavam o complexo entraram e se posicionaram em frente a diferentes serviços.

Essa operação levantou temores pela segurança de milhares de pacientes, funcionários e outros civis presos dentro do complexo.

Na terça-feira 14, funcionários do hospital disseram que pelo menos “179 corpos” foram enterrados em numa vala comum.

Biden conversou ontem com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, mas Kirby se recusou a dizer se o presidente americano havia sido avisado da ofensiva.

“Não vou entrar em detalhes sobre a conversa”, disse Kirby, acrescentando, no entanto, que “não há qualquer expectativa por parte dos Estados Unidos de planejar tudo”.

O governo americano “certamente falou com eles sobre as preocupações com os civis”, completou o porta-voz.

Na terça-feira, a Casa Branca apoiou as declarações israelenses de que militantes do Hamas e do grupo Jihad Islâmica tinham um centro de comando debaixo do hospital Al Shifa.

“Nos sentimos confortáveis com nossa própria avaliação de Inteligência”, disse Kirby.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo