Mundo

Em 1º discurso após vencer em Iowa, Trump chama imigrantes de ‘terroristas’

Trump ainda afirmou que grande parte dos imigrantes estariam vindo de “prisões e hospitais psiquiátricos”

Donald Trump cumprimenta apoiador vestido de muro, em referência à barreira que o ex-presidente afirmou que construiria na fronteira com o México - Brian Snyder - 15.jan.2024/Reuters
Apoie Siga-nos no

No seu primeiro discurso após vencer com folga as prévias do Partido Republicano para as eleições presidenciais dos Estados Unidos, em Iowa, o ex-presidente Donald Trump disse que o país é vítima de invasão de “imigrantes terroristas” e prometeu, caso eleito, fechar a fronteira com o México.

“Nós vamos fechar a fronteira. Porque neste momento temos uma invasão, de milhões e milhões de pessoas vindo para o nosso país. Eu não posso imaginar porque eles acham que isto é algo bom, isto é algo muito ruim. Não podemos ter isso”, declarou.

Sem apresentar provas, Trump ainda afirmou que grande parte dos imigrantes estariam vindo de “prisões e hospitais psiquiátricos”. Prometeu também, caso retorne à Casa Branca, bater o recorde de deportações jamais visto desde Dwight Eisenhower, presidente dos EUA que expulsou mais de 1 milhão de imigrantes na década de 1950.

“[Imigrantes] estão vindo de prisões, de países que ninguém conhece, de manicômios. Nós vamos ter que deportá-los, temos que ter um nível de deportação que a gente não vê há um bom tempo nesse país”, complementou.

O ex-presidente falou sobre o assunto após a vitória com folga no caucus (reunião com hora marcada em que os presentes escolhem um candidato) do Partido Republicano em Iowa, pontapé inicial das primárias que vão escolher os representantes de cada um dos partidos para a eleição presidencial.

O magnata de 77 anos, que responde por quatro acusações criminais, deixou os principais rivais, o governador da Flórida, Ron DeSantis, e a antiga governadora da Carolina do Sul e ex-embaixadora na ONU Nikki Haley, para trás, obtendo 51,1% dos votos.

O segundo colocado, DeSantis, obteve 21,2%, e Haley, 19,1%.

A margem de vitória supera em muito o recorde anterior, de 12,8 pontos percentuais, obtido em 1988 por Bob Dole.

Ela não garante, porém, a candidatura de Trump, que, além de passar pelas primárias, ainda terá de enfrentar a Justiça americana, onde responde por inúmeras acusações.

Retórica anti-imigração

O republicano tem utilizado o tema da imigração desde o seu período na Casa Branca, entre 2017 e 2021. Nos últimos dias, ele tem elevado o tom nas críticas à política migratória.

Em dezembro, por exemplo, chegou a dizer que imigrantes estariam “envenenando o sangue da nação” – tese encampada por mais da metade dos seus eleitores, apontou pesquisa da CBS divulgada na segunda-feira.

Auxiliares afirmaram ao jornal The New York Times que o ex-presidente já estuda medidas para endurecer o sistema migratório americano, entre elas a prisão de indocumentados em campos para posterior deportação e o veto à entrada para qualquer cidadão vindo de algumas nações de maioria muçulmana.

No discurso, Trump ainda chamou o atual presidente norte-americano, Joe Biden, de “o pior presidente que já tivemos na história do nosso país. E também disse que o país está muito perto de voltar a colocar”a América em primeiro lugar”, um de seus principais slogans de campanha.

(Com informações da AFP e Deutsche Welle)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo