Economista de esquerda e banqueiro disputam o 2º turno no Equador

Candidato apoiado pelo ex-presidente Rafael Correa, Andrés Arauz, enfrentará Guillermo Lasso

Andrés Arauz e Guillermo Lasso disputam o segundo turno no Equador. Foto: Rodrigo BUENDIA / AFP

Andrés Arauz e Guillermo Lasso disputam o segundo turno no Equador. Foto: Rodrigo BUENDIA / AFP

Mundo

O economista de esquerda Andrés Arauz e o ex-banqueiro de direita Guillermo Lasso disputarão o segundo turno da eleição presidencial do Equador em 11 de abril, após a realização do primeiro turno há duas semanas – anunciou o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) neste domingo 21.

Arauz, herdeiro do ex-presidente socialista Rafael Correa (2007-2017), venceu o primeiro turno com 32,72% dos votos, seguido de Lasso (19,74%) e do líder indígena de esquerda Yaku Pérez (19,39%), conforme anúncio dos resultados feito pelo secretário do CNE, Santiago Vallejo.

 

 

O resultado final atrasou porque o CNE decidiu fazer uma recontagem parcial dos votos a pedido dos dois candidatos que disputam uma vaga no segundo turno. Pérez e Lasso pleitearam a revisão depois de brigarem voto a voto pelo segundo lugar.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem