Mundo

Confronto na fronteira da Venezuela deixa 2 mortos, diz oposição

A Polícia Federal brasileira confirma 13 feridos, um em estado grave

Ação de militares chavistas no distrito de Kumaracapay, na Venezuela, teria deixado 2 pessoas mortas. As informações são de agências internacionais e do deputado oposicionista Americo de Grazia. A Polícia Federal brasileira confirma 13 feridos, um em estado grave. As vítimas tiveram primeiro atendimento na cidade de Pacaraima, em Roraima.

No início da manhã desta sexta-feira 22, lideranças indígenas relataram o confronto após um protesto da população, que pretendia impedir a passagem dos militares à fronteira com o Brasil, a aproximadamente 80 quilômetros do local, e que foi fechada por ordem do presidente venezuelano na quinta-feira 21.

Nas redes sociais, informações de apoiadores da oposição contra o regime de Maduro confirmam dois mortos – Zoraida Rodríguez e Rolando García, este último teria morrido no Brasil, durante atendimento médico. Ambos são indígenas. Todos os feridos teriam sido transferidos, horas após o conflito, para o Hospital Geral de Roraima, em Boa Vista.

Leia também: Maduro ordena fechamento da fronteira venezuelana com o Brasil

Juan Guaidó, autodeclarado presidente-interino na Venezuela, publicou nas redes sociais que os crimes “não ficarão impunes”. O governo chavista não se manifestou.

Leia também: "Ajuda humanitária" do Brasil alimenta barril de pólvora na Venezuela

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!