Mundo

Bebê de três anos morre vítima da Covid-19 no Catar

Criança não tinha outros problemas de saúde ou doença hereditária conhecida

Garoto recebe dose de vacina contra Covid-19. Foto: Patricia de Melo Moreira/AFP
Garoto recebe dose de vacina contra Covid-19. Foto: Patricia de Melo Moreira/AFP
Apoie Siga-nos no

Em um caso raro, um bebê de três semanas morreu no Catar de uma “infecção grave” causada pela Covid-19, informou o Ministério da Saúde no domingo 16.

“Um bebê de três semanas infelizmente faleceu de uma infecção grave devido à Covid-19”, disse o comunicado.

“Ele não tinha outros problemas de saúde ou doença hereditária conhecida”, explicou. Ele foi a segunda criança vítima dessa doença no Catar desde o início da pandemia, segundo o ministério.

A mortalidade por coronavírus é muito pequena entre as crianças, mas autoridades de saúde de vários países registraram mais casos de infecção entre elas desde a disseminação da variante ômícron.

“Há mais crianças infectadas nesta onda, o que exige mais atenção médica”, disse a mesma fonte.

O número diário de infecções no Catar aumentou para quase 4.000 nos últimos dias, um aumento de 20 vezes em relação aos números anunciados em meados de dezembro.

No final de dezembro, o principal grupo hospitalar público do país suspendeu os dias de folga de todo o seu pessoal médico e administrativo que trabalha com pacientes de Covid-19, devido ao aumento dos casos de infeção.

O Catar, um país de 2,6 milhões de pessoas, registrou quase 300.000 casos, dos quais cerca de 600 vieram a morrer.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.