Mundo

Após tumulto em 1º turno, Milei vota com reforço policial enquanto Massa é cercado por apoiadores

Argentinos vão às urnas desde às 8h para decidir os próximos quatro anos do país em eleição histórica

Javier Milei e Sergio Massa, ex-ministro da Economia, em debate na Argentina. Foto: Luis Robayo/Pool/AFP
Apoie Siga-nos no

Com um cenário eleitoral incerto na Argentina, a população local vai às urnas para decidir entre manter o modelo peronista no poder, representado por Sergio Massa, ou encabeçar a ‘nova política’, representada pelo deputado da extrema-direita, Javier Milei.

A votação, que começou às 8h e termina às 18h, terá o seu primeiro resultado parcial divulgado às 21h.

Frente às urnas, cresce o efetivo policial para acompanhar o voto de Javier Milei neste domingo após tumulto durante seu voto no primeiro turno. Em outubro, o candidato da extrema-direita foi recebido em meio a trocas de ofensas dos manifestantes com jornalistas e cantos de “parabéns para você”. Hoje, a escola em que o candidato vota foi cercada por policiais do batalhão de choque.

Em um cenário completamente oposto, Sergio Massa votou cercado de apoiadores em Tigre, cidade vizinha a Buenos Aires. Acompanhado de seu filho Tómas e da esposa Malena Galmarini, o candidato concedeu entrevistas e classificou a eleição como uma nova etapa na Argentina que “definirá o país que teremos nos próximos quatro anos”

“Essa etapa requer inteligência e capacidade, diálogo e consenso para que nosso país percorra um caminho muito mais virtuoso”, destacou

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo