Organizações manifestam apoio à candidatura de Soraia Mendes ao STF

Jurista seria a 1ª mulher negra na mais alta Corte do País; candidatura é forma de protesto contra indicação de André Mendonça

A jurista Soraia Mendes. Foto: Reprodução/TV Justiça

A jurista Soraia Mendes. Foto: Reprodução/TV Justiça

Justiça,Sociedade

Nesta segunda-feira 2, um grupo de 130 organizações entrega uma carta a senadores em apoio à candidatura da jurista Soraia Mendes ao cargo de ministra do Supremo Tribunal Federal, como forma de protesto contra a indicação do “terrivelmente evangélico” André Mendonça feita pelo presidente Jair Bolsonaro.

 

 

Entre os signatários, estão movimentos sociais, centrais sindicais, associações de professores e estudantes, coletivos de categorias profissionais, entre outras agremiações.

A candidatura de Soraia Mendes foi lançada em 20 de julho. Se nomeada ao cargo, seria a 1ª mulher negra a atuar como ministra do STF. A jurista é doutora em Direito pela UnB e mestra em Ciência Política pela UFRGS, com passagem como professora no ensino público superior. Hoje, atua como pesquisadora nas Ciências Criminais.

No texto de lançamento da campanha, Soraia se apresentou como defensora dos direitos de mulheres, quilombolas, servidores públicos, indígenas e LGBTQIA+. Também frisou que “o Estado é laico”, um comentário indireto sobre as razões religiosas que levaram Mendonça a ser indicado por Bolsonaro.

Para os coletivos que organizam a campanha, há assuntos que aguardam o julgamento do STF e que podem ser tratados por Mendonça pela via religiosa e não pela constitucional, como a descriminalização do aborto, os direitos às pessoas LGBTQIA+ e o uso medicinal de cannabis.

Mendonça precisa, no entanto, ser sabatinado e aprovado pelo Senado para ganhar uma cadeira na Corte.

 

Veja os movimentos que apoiam a candidatura de Soraia Mendes

A articulação da campanha é das organizações: Coletivo por um Ministério Público Transformador (Coletivo Transforma MP), Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), Associação de Juízes para a Democracia (AJD), Associação de Advogados e Advogadas pela Democracia, Justiça e Cidadania (ADJC), Coletivo Defensoras e Defensores Públicos pela Democracia, Instituto de Pesquisa e Estudos Avançados da Magistratura e do Ministério Público do Trabalho (Ipeatra) e o Movimento Policiais Antifascismo.

São signatários da carta:

  1. Abayomi Juristas Negras
  2. ANDES Sindicato Nacional
  3. Articulação para o Monitoramento dos Direitos Humanos no Brasil (AMDH)
  4. Associação Advogadas pela Igualdade de Gênero e Raça
  5. Associação Americana de Juízes – AAJ
  6. Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas – ABRAT
  7. Associação Brasileira de Economistas pela Democracia – ABED
  8. Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Travestis – ABGLT
  9. Associação Brasileira de Imprensa – ABI
  10. Associação Brasileira de Juristas pela Democracia – ABJD
  11. Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia – ABMMD
  12. Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as, ABPN
  13. Associação Brasileira de Povos Indígenas – APIB
  14. Associação de Advogados e Advogadas pela Democracia, Justiça e Cidadania – ADJC
  15. Associação de Juristas Potiguares pela Democracia e Cidadania – AJPDC
  16. Associação de Organizações Não-Governamentais Abong
  17. Associação de Pós-Graduandos -APG da UFMG
  18. Associação dos Docentes da Universidade de Brasília – Seção Sindical do ANDES-SN
  19. Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas – ADUFAL
  20. Associação Juízes para a Democracia – AJD
  21. Associação Mundial de Rádios Comunitárias – Amarc Brasil.
  22. Associação Nacional das Torcidas Organizadas – ANATORG
  23. Associação Nacional de História – ANPHU-DF.
  24. Associação Sindical Nacional dos Servidores do IPEA – AFIPEA-Sindical
  25. Candanga Assessoria Popular
  26. Católicas pelo Direito de Decidir
  27. Central de Movimentos Populares – CMP
  28. Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB
  29. Central Única dos Trabalhadores – CUT
  30. Centro Acadêmico Antônio Junqueira de Azevedo (USP)
  31. Centro Acadêmico Cândido de Oliveira (CACO)
  32. Centro Acadêmico Clóvis Beviláqua-Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará
  33. Centro Acadêmico de Direito da Universidade de Brasília- Cadir/Unb
  34. Centro Acadêmico de Direito Edson Luís (UFPA)
  35. Centro Acadêmico de Direito Otávio Mendonça (CADOM) – CESUPA
  36. Centro Acadêmico de Direito Sobral Pinto (UNIFAP)
  37. Centro Acadêmico Dom Waldyr Calheiros (UFF-Volta Redonda)
  38. Centro Acadêmico Ferreira Vianna (CAFV) – UFPEL
  39. Centro Acadêmico Luis Alberto Warat – CALAW (UNEB)
  40. Centro Acadêmico Luiz Carpenter (CALC) – UERJ
  41. Centro Acadêmico Marcos Dionísio (ufersa)
  42. Centro Acadêmico Prof Olyntho Luíz Cestari Mancini (CAOM – UFMS)
  43. Centro Acadêmico XIII de Fevereiro – UEMG Passos
  44. Centro de Imprensa, Assessoria e Rádio Criar Brasil
  45. Coalizão Negra por Direitos
  46. Coletivo Alvora MG
  47. Coletivo Antifascista Não Passará
  48. Coletivo Defensoras e Defensores Públicos pela Democracia
  49. Coletivo por um Ministério Público Transformador – Transforma MP
  50. Comissão Brasileira Justiça e Paz – CCJP
  51. Comitê em Defesa da Democracia e do Estado Democrático de Direito
  52. Comitê Latino-Americano e do Caribe de Defesa dos Direitos das Mulheres – CLADEM.
  53. Confederação Nacional de Igrejas Cristãs – CONIC
  54. Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE
  55. Coordenação Nacional de Articulação de Quilombos –CONAQ
  56. CSP Conlutas
  57. Diretório Acadêmico 8 de Dezembro (UFV)
  58. Diretório Acadêmico Benjamin Colucci – UFJF
  59. Diretório Acadêmico Cosme de Farias – DACOF/UNEB Camaçari
  60. Diretório Acadêmico Joaquim Felício dos Santos – UEMG/Dtna
  61. Diretório Acadêmico Paulo Affonso Leme Machado (DAPA) – UFRRJ
  62. Diretório Acadêmico Ruy Barbosa – FURG
  63. Diretório Acadêmico Ruy Barbosa (UFBA)
  64. Elas por Elas Vozes e Ações das Mulheres
  65. Federação Nacional dos Estudantes de Direito – FENED
  66. Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico – FENET
  67. FNU – Federação Nacional dos Urbanitários
  68. Fórum de Mulheres do Distrito Federal e Entorno – FMDFE
  69. Fórum de Mulheres do Distrito Federal e Entorno, FMDFE
  70. Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais – FEPEMG.
  71. Fórum Nacional de Mulheres Negras
  72. Fórum Popular, Sindical E De Juventudes Por Direitos E Liberdades Democráticas
  73. Frente Brasil Popular
  74. Frente De Evangélicos Pelo Estado De Direito
  75. Frente Povo Sem Medo
  76. Grêmio Estudantil do Colégio Tecnico – COLTEC da UFMG
  77. Grupo Advogadas Feministas
  78. Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero – GADvS
  79. GT mundos do Trabalho
  80. Instituto Baiano de Direito Processual Penal – IBDPP
  81. Instituto de Pesquisa e Estudos Avançados da Magistratura e do Ministério Público do Trabalho – IPEATRA
  82. Instituto Defesa da Classe Trabalhadora – iDeclatra
  83. Instituto Política por.de.para Mulheres
  84. Intersindical Central da Classe Trabalhadora
  85. Intersindical instrumento de luta e organização da classe trabalhadora
  86. Marcha Mundial de Mulheres
  87. Movimento contra o Tráfico de Pessoas – MCTP
  88. Movimento Negro Unificado – MNU Brasil
  89. Movimento da Advocacia Trabalhista Independente – MATI
  90. Movimento de Reintegracão das pessoas atingidas pela Hanseníase – MORHAN
  91. Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB
  92. Movimento dos Trabalhadores sem Teto – MTST
  93. Movimento Mulheres NaLuta
  94. Movimento Nacional das Rádios Comunitárias – MNRC
  95. Movimento Nacional de Direitos Humanos, MNDH
  96. Movimento Nacional de Favelas e Periferias
  97. Movimento Negro Unificado – MNU
  98. Movimento Policiais Antifascismo
  99. Movimentos dos Trabalhadores sem Terra – MST
  100. Nova Frente Negra Brasileira
  101. Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher- NEPEM/UFMG
  102. Núcleo Piratininga de Comunicação
  103. Observatório Nacional do Direito à Água e ao Saneamento – ONDAS
  104. PartidA Brasil
  105. Portal Catarinas
  106. Portal Favelas Fonte de Cidadania
  107. Pública Central do Servidor
  108. Seção Sindical dos Docentes do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais – SINDCEFET-MG
  109. Sempre Viva Organização Feminina – SOF
  110. Sindicato dos Advogados do Estado de Minas Gerais – SINAD-MG
  111. Sindicato dos Advogados de São Paulo – SASP
  112. Sindicato dos Empregados em Empresas de Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares do Estado de Minas Gerais – SINDADOS/MG
  113. Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul – SINDJORS
  114. Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais – Sindipetro/MG.
  115. Sindicato dos professores de universidades federais de Belo Horizonte, Montes Claros e Ouro Branco – APUBHUFMG
  116. Sindicato dos Professores do Distrito Federal – SINPRO/DF
  117. Sindicato dos Servidores e Empregados da Assistência Social e Cultural do GDF – SINDISASC.
  118. Sindicato dos trabalhadores dos Correios em Alagoas – SINTECT AL
  119. Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte – Sind-REDE/BH
  120. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Alagoas – SINTEAL
  121. Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias do Estado de Alagoas – SINFEAL
  122. Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social do Estado de Alagoas – SINDPREV/AL
  123. Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios de Minas Gerais – SINTECT-MG
  124. Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino- SINDIFES
  125. Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica – SINASEFE
  126. Stop Bolsonaro Mundial
  127. União Brasileira de Mulheres – UBM
  128. União de Negros pela Igualdade – UNEGRO
  129. União Nacional dos Estudantes – UNE
  130. Xapuri Socioambiental

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem