Justiça

Operação mira irregularidades em compra de testes de coronavírus pelo governo do DF

Mandados são cumpridos na Operação Falso Negativo, que apura superfaturamento e baixa qualidades em kits comprados

Polícia faz buscas na Secretaria de Saúde do DF. Foto: TV Globo/Reprodução
Apoie Siga-nos no

Mandados de busca e apreensão são cumpridos na manhã desta quinta-feira 02 na operação do Ministério Público que investiga irregularidades na compra de testes de covid-19 pelo governo do Distrito Federal. Outros sete estados também foram alvos das buscas. São eles: GO, RJ, SP, PR, SC, BA e ES.

A Operação Falso Negativo apura superfaturamento nas compras e baixa qualidade dos testes, que podem dar falso negativo.

Segundo as investigações, houve fraude em licitação, crime contra a ordem econômica, organização criminosa e corrupção ativa e passiva.

De acordo com investigadores, servidores da Secretaria de Saúde do DF se organizaram para fraudar licitações e para comprar testes IgG/IgM com preços superfaturados. A compra foi com dispensa de licitação.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou, por meio de nota, que “todos os testes adquiridos, recebidos por meio de doações ou enviados pelo Ministério da Saúde, têm o certificado da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa – e portanto foram testados e aprovados pelo órgão Federal”.

A operação foi autorizada pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo