Herdeiros de Marisa Letícia vão à Justiça contra Eduardo Bolsonaro e Regina Duarte

Ação pede que filho de Bolsonaro e atriz paguem compensação financeira e publiquem a decisão judicial em suas redes sociais, como reparação

Lula e Marisa Letícia durante evento do Dia das Mulheres - Foto: Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula

Lula e Marisa Letícia durante evento do Dia das Mulheres - Foto: Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula

Justiça

Os herdeiros da ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva decidiram entrar na Justiça contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e a secretária especial da Cultura Regina Duarte por divulgação de mentiras contra sua memória e honra na internet. A decisão foi informada pelo site oficial do ex-presidente Lula, com quem Marisa foi casada até falecer em fevereiro de 2017.

O filho do presidente Jair Bolsonaro e a atriz, que deixou a carreira e agora compõe o governo bolsonarista, replicaram em seus perfis nas redes sociais – Eduardo no Twitter e Regina no Instagram – a informação incorreta de que Marisa teria “patrimônio oculto de R$ 256 milhões”.

De acordo com os advogados da família, a fake news é “resultado da descabida e inconsequente multiplicação do número de CDBs (2.566.468) pelo suposto valor nominal de R$ 100,00, o que, como visto, é manifestamente incompatível com a realidade e com as informações disponíveis publicamente nos autos do inventário.”

Ainda segundo a ação movida, a publicação de Regina Duarte “pretendia levar seus seguidores e o público em geral a acreditar na falsa notícia de que a senhora Marisa Letícia Lula da Silva teria o aludido patrimônio de R$ 250 milhões e, ainda, que esse patrimônio seria oculto (“acharam R$ 250 milhões numa conta da falecida do Lula”) e, portanto, relacionado à prática de atos ilícitos”.

Diante disso, os herdeiros de dona Marisa pedem reparação de R$ 131.408,70 a Eduardo e Regina. O valor é cinco vezes maior do que Marisa realmente tinha em CDBs e 2 mil vezes menor do que o valor falsamente divulgado pelos dois.

A ação ainda pede que Eduardo Bolsonaro e Regina Duarte publiquem em suas redes sociais a sentença condenatória com o valor correto do investimento da ex-mulher de Lula, como forma de reparar, ainda que parcial e tardiamente, a desinformação antes propagada.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem