CartaExpressa

Gilmar Mendes será o relator da ação sobre apagão de dados da Saúde

Os deputados apresentaram notícia-crime contra o ministro da Saúde Marcelo Queiroga em razão da instabilidade dos sistemas da pasta

O ministro Gilmar Mendes, decano do STF. Foto: Evaristo Sá/AFP
O ministro Gilmar Mendes, decano do STF. Foto: Evaristo Sá/AFP

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes será o relator da ação protocolada pelos deputados Reginaldo Lopes (PT-MG), Bohn Gass (PT-RS), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Alexandre Padilha (PT-SP) contra o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, devido ao apagão de dados sobre a situação epidemiológica da pandemia no País.

Na segunda-feira 10, ainda antes do envio da notícia-crime, o ministro do Supremo criticou o apagão.

“O restabelecimento dos sistemas de atualização dos boletins epidemiológicos deve ser tratado como prioridade. Há semanas os Estados e Municípios enfrentam dificuldades em informar os casos de contaminação e de internação. O #ApagaoNaSaude inviabiliza o enfrentamento da pandemia”, publicou Mendes no Twitter.  

Na ação, os parlamentares pedem que seja aberta uma investigação para apurar o ocorrido e a conduta de Queiroga, que pode ter incorrido em supostos crimes de prevaricação, infração de medida sanitária preventiva e improbidade administrativa.

Segundo dos deputados, em meio ao avanço da variante Ômicron no Brasil, o Ministério da Saúde ‘não consegue há várias semanas apresentar dados estatísticos confiáveis acerca da realidade sanitária atual, dificultando ou mesmo inviabilizando’ que os brasileiros saibam qual é a real situação epidemiológica no País.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!