Educação

Rio de Janeiro anuncia volta às aulas para o dia 19 de outubro

Devem voltar somente as turmas da 3ª série do Ensino Médio, nas modalidades regular e Educação de Jovens e Adultos (EJA – Fase IV)

Créditos: EBC Volta às aulas em SP tem data marcada. Créditos: EBC
Apoie Siga-nos no

O governador em exercício no Rio de Janeiro, Claudio Castro, e o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, anunciaram nesta sexta-feira 9 o retorno das aulas presenciais na rede pública estadual para o dia 19 de outubro.

Devem voltar somente as turmas da 3ª série do Ensino Médio, nas modalidades regular e Educação de Jovens e Adultos (EJA – Fase IV).

Os colégios localizados em municípios que não autorizaram a flexibilização das regras do isolamento social ou estiverem na classificação laranja de contágio deverão continuar com atividades exclusivamente remotas.

“A Educação irá voltar. E a questão principal é como retornar. Tenho dito que esse retorno precisa ser responsável. São quase 42 mil alunos da rede que vão fazer o Enem. Além disso, quero ressaltar que a Secretaria de Educação trabalha a todo vapor para apresentar um plano de retorno para o ano que vem, com 100% dos alunos ou perto disso. Não dá para brincar com a área de Educação. O ensino e o conhecimento são prioridades do Governo do Estado” , afirmou Castro.

O governo anunciou que irá liberar 5 mil Gratificações de Lotação Prioritária (GLPs) aos professores que, em razão do retorno às atividades presenciais, ampliarem suas jornadas de trabalho além das atividades remotas. O recebimento de GLP será feito conforme regulamentação específica a ser expedida pela Seeduc.

Bittencourt explicou que os novos materiais, produzidos em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio do Cecierj/Consórcio Cederj, serão enviados para as escolas estaduais na próxima semana.

“Nosso time está se desdobrando para que encontremos soluções para cada região do estado e esse material chegue a todos os alunos, do 6º ano do Fundamental à 3ª série do Ensino Médio. Esse calendário vai ser comunicado na próxima semana. Confio nos educadores do Estado do Rio e conheço as carências”, declarou o secretário.

De acordo com ele, em 2021, será feito um diagnóstico individual com cada aluno, para que seja possível estabelecer um itinerário pedagógico e corrigir o déficit nas disciplinas principais.

“Faremos uma busca ativa pelos alunos que não tiveram acesso aos conteúdos físicos e virtuais para garantir o vínculo deles com a escola. Vale lembrar que o ciclo escolar básico não se limita ao ano de escolarização. O aluno do 6º ano do Fundamental continua mais sete anos na rede. Neste momento, queremos dar o mínimo de condições para os que estão inscritos no Enem. Para aqueles que não se inscreveram, estamos dando a opção de retornarem ano que vem”, explicou.

Testagem de servidores

O governo ainda afirmou que serão disponibilizados mais de 30 mil testes rápidos (Igm/IgG) para testagem dos servidores quanto ao Covid-19. Os exames devem ocorrer nas unidades municipais de Saúde mais próximas das escolas ou das residências dos profissionais. Segundo o governador em exercício, uma nova resolução com os locais para os testes e demais orientações sairá na próxima semana.

O secretário de Educação, Comte Bittencourt, ainda afirmou que as unidades de ensino terão uma sala de emergência para os casos de jovens ou professores que apresentarem sintomas.

Não precisarão retornar às aulas presenciais os profissionais da Educação enquadrados nos grupos vulneráveis da Covid-19, como imunodeprimidos, indivíduos com 60 anos ou mais que possuem doenças crônicas, gestantes e puérperas. Também foi recomendado que quem tiver contato ou more com alguém que tenha testado positivo para o novo coronavírus, se ausente das aulas presenciais. Já o funcionário que não estiver em grupos vulneráveis e tenha resultado negativo do exame da Covid, deverá retornar às aulas presenciais.

Casos no estado

Até esta sexta-feira, o estado soma 282.080 mil casos confirmados e 19.222 mil óbitos por coronavírus. São 112 mortes a mais do que o boletim divulgado na quinta-feira 8, e 1936 casos a mais.

O estado do Rio de Janeiro tem a maior taxa de letalidade do País, com 6,8%, seguido por Pernambuco, com 5,5%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo