Educação

Na cidade de SP, só uma escola municipal retoma atividades; no estado, 17% da rede volta às aulas

Na prefeitura, escolas podem promover atividades extracurriculares. No estado, alunos do Ensino Médio e da EJA terão aulas

Créditos: divulgação
Apoie Siga-nos no

Apenas uma escola da rede municipal de São Paulo resolveu voltar com suas atividades nesta quarta-feira 7. O prefeito Bruno Covas já havia anunciado que, a partir desta data, as escolas das redes pública e privada da cidade poderiam abrir para atividades extracurriculares.

A decisão foi tomada pelos Conselhos Escolares de cada unidade, compostos por professores, direção, estudantes e famílias. A rede municipal de educação possui 4 mil escolas.

Também estava prevista para esta quarta-feira a retomada das aulas para os estudantes do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) das escolas estaduais de São Paulo. Até então, as escolas podiam promover somente atividades extracurriculares, como reforço e acolhimento.

Segundo levantamento da Secretaria de Educação do estado, 900 escolas retomaram atividades presenciais opcionais. A adesão é de 17,64% de uma rede que tem ao todo 5,1 mil escolas.

Só nesta quarta-feira 304 escolas estaduais da capital retornaram às atividades. Parte delas já estava em funcionamento desde o dia 8 de setembro, data em que o governador João Doria (PSDB) liberou a execução de atividades extracurriculares.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.