Bolsonaro analisa situação do Enem e cita possível “sabotagem”

A divulgação dos resultados do SiSu está suspensa. Matrículas estavam previstas para iniciarem já nesta quarta-feira 28

Bolsonaro analisa situação do Enem e cita possível “sabotagem”

Educação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se manifestou pela primeira vez nesta terça-feira 28 sobre a situação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que teve a divulgação de resultados do Sistema de Seleção Unificada, o SiSu, bloqueadas após decisão judicial.

Bolsonaro afirmou que tem falado com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, e que não vai se “precipitar” em relação ao ocorrido, mas lançou alternativas que incluem, segundo ele, a possibilidade de uma sabotagem.

“Está complicado, eu tenho conversado com ele [Abraham Weintraub] para ver o que está acontecendo. Se realmente foi uma falha nossa, se tem uma falha humana, sabotagem, seja lá o que for, temos que chegar no final de linha e apurar isso aí. Eu não quero me precipitar e dizer o que deve ter acontecido com o Enem”, disse o presidente ao chegar ao Palácio da Alvorada. Bolsonaro estava na Índia até a segunda-feira 27 para discutir acordos comerciais com o país.

A situação do Enem se complicou a partir da divulgação de notas erradas no sistema de verificação do MEC, falha admitida pelo Ministério no dia 19 de janeiro. Desde então, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) já informou sobre a revisão de provas corrigidas com o gabarito errado e negou quaisquer outras falhas no sistema.

No entanto, a Defensoria Pública da União entrou com uma ação para suspender a divulgação dos resultados do SiSu por causa dos 5.974 candidatos que receberam notas erradas, e exigiu que o Ministério explicasse como realizou a correção.

A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu da decisão no sábado 25. O Tribunal Regional Federal da 3ª Região, por sua vez, negou o pedido feito pelo governo e manteve a liminar que suspende o resultado do SiSu.

Segundo o calendário oficial, as matrículas da chamada regular estão previstas para o período entre 29 de janeiro e 4 de fevereiro. Já a convocação dos candidatos em lista de espera está marcada para 7 de fevereiro e deve se estender até 30 de abril.

Até a sexta-feira 24, o MEC divulgava a marca de 1,5 milhão de inscritos no sistema. Neste semestre, são ofertadas 237.128 vagas em 128 instituições públicas de ensino superior.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem