Economia

Renda domiciliar por pessoa sobe para R$ 1.625 em 2022, aponta IBGE

Valor cresceu quase 20% em comparação a 2021, quando foi registrado o mais baixo da série histórica

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Apoie Siga-nos no

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, na manhã desta sexta-feira 24, o rendimento médio mensal domiciliar por pessoa no Brasil em 2022. A renda domiciliar per capita no Brasil, no ano passado, foi de 1.625 reais. Em comparação a 2021, quando o rendimento foi de 1.367 reais – o menor da série histórica iniciada em 2012 -, o aumento foi de 18,87%.

O IBGE calculou, também, a renda média mensal domiciliar per capita por estado da federação. Os maiores valores foram registrados no Distrito Federal (2.913 reais), São Paulo (2.148 reais) e Rio Grande do Sul (2.087 reais). Por outro lado, os menores valores foram identificados no Maranhão (814 reais), em Alagoas (935 reais) e no Amazonas (965 reais).

Em relação às regiões, a renda domiciliar média mensal per capita foi:

Centro-Oeste: 2.011 reais

Sul: 1.983 reais

Sudeste: 1.842 reais

Norte: 1.164 reais

Nordeste: 1.053 reais

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad Contínua). Por lei, os dados servem de referência para a divisão, por exemplo, do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Para calcular a renda domiciliar per capita, o IBGE divide o total de rendimentos domiciliares, em valores nominais, pelo total de moradores. O instituto considera, por exemplo, rendimentos de trabalho e outras fontes de renda das pessoas. Na definição de domicílio, o IBGE considera todos os moradores, incluindo pensionistas e empregados domésticos.

No último dia 16, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou que o governo federal irá aumentar o salário mínimo para 1.320 reais, a partir de maio.

Segundo estudos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos (DIEESE), considerando a inflação do último mês de janeiro, o salário mínimo necessário para atender às necessidades de uma família de quatro pessoas, no Brasil, deveria ser 6.641,58 reais.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo