Economia

IPCA: Inflação fecha 2021 em 10,06%, maior nível em 6 anos

Entre os produtos que mais tiveram aumento de preço estão os eletrônicos, roupas, alimentos e gás de cozinha

A alta do dólar deve afetar o bolso do brasileiro, mas pode ajudar a indústria
A alta do dólar deve afetar o bolso do brasileiro, mas pode ajudar a indústria
Apoie Siga-nos no

O Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) encerrou o ano de 2021 com alta de 0,73% em dezembro. 

Mesmo com um resultado mais ameno que o registrado em novembro, reforçando a tendência de desaceleração, o acumulado do ano encerrou com alta e 10,06%, conforme dados do IGBE divulgado nesta terça-feira 11. 

As projeções de mercado para o ano de 2022 apontam uma melhora no cenário inflacionário. A estimativa de analista do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira 10, prevê que o IPCA caia quase pela metade, fechando o ano a 5,03%. 

Apesar da previsão de melhora do poder aquisitivo dos brasileiros, a desaceleração da inflação pode vir acompanhada de atividade econômica fraca e juros altos. 

Além disso, para conter a inflação, o Banco Central tem promovido sucessivos aumentos na taxa Selic, que já representava 9,25% ao ano em 8 de dezembro. Este cenário pode prejudicar o reaquecimento da economia previsto pelo governo federal. 

Entre os produtos que mais tiveram aumento de preço estão os eletrônicos, roupas, alimentos e gás de cozinha. 

Os combustíveis e a energia elétrica tiveram uma alta menor em dezembro do que aquela registrada nos meses anteriores. 

Marina Verenicz

Marina Verenicz Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.