Conta de luz fica mais cara a partir desta terça, decide Aneel

Em maio, agência havia informado que não haveria cobrança extra em 2020; decisão foi revogada por unanimidade

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Economia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu nesta segunda-feira 30 uma cobrança extra na conta de luz dos brasileiros. A partir desta terça-feira 1º, será cobrada a bandeira vermelha patamar 2, o que representa uma taxa extra de R$ 6,24 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

 

 

A decisão contraria comunicado feito pela Aneel no dia 26 de maio. Na oportunidade, a agência informou que não haveria cobrança extra na conta de luz até o final de 2020, devido à pandemia do novo coronavírus.

“Trata-se de mais uma medida emergencial da agência para aliviar a conta de luz dos consumidores e auxiliar o setor elétrico em meio ao cenário de pandemia da Covid-19”, informou a Aneel na ocasião.

No entanto, em reunião extraordinária realizada nesta segunda-feira, a diretoria da Aneel decidiu, por unanimidade, revogar o despacho que mantinha as contas de luz em bandeira verde.

“Naquele momento a agência teve a sensibilidade de suspender o mecanismo de cobrança das bandeiras… mas neste momento, guardando a governança do setor elétrico brasileiro… se mostra necessário reativarmos a bandeira para conscientizarmos a população do uso racional e eficiente de energia elétrica”, declarou o relator da proposta, Efrain Pereira da Cruz.

Acompanharam o relator o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, e os diretores Elisa Bastos Silva e Hélvio Neves Guerra.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem