Série mostra Djonga, Maneva e Francisco el Hombre em captação introspectiva

Gravado no estúdio Sonastério, encravado numa montanha em Nova Lima (MG), o projeto dá outra dimensão ao curta-metragem documental na música

Foto: Diego Rahn/Divulgação.

Foto: Diego Rahn/Divulgação.

Cultura

Djonga mostra seu som ao lado do DJ Coyote Beatz. O rapper fala da música na sua vida e revela a força de suas letras. No documentário, o músico volta a ser admirável na forma de se expressar e cantar. Um artista necessário hoje.

“Em 2012, estava praticamente decidido que eu queria cantar, queria fazer arte. A gente continua vendo as injustiças da vida, querendo falar sobre isso; a gente descobre novos amores e quer falar sobre isso”, diz no início do vídeo, vestido de terno e gravata, em uma referência ao trabalho de advogado, que quase foi sua profissão.

E segue soltando frases da escolha de ser artista: “A arte é o maior espaço de liberdade que a gente tem”; “dá para incomodar muito mais de onde eu estou hoje”. O rapper canta Hoje Não, crônica dos empecilhos da ascensão de um negro.

 

 

A produtora Sonastério, que tem um estúdio construído em um relevo nos arredores de Belo Horizonte, mais especificamente em Nova Lima, montou uma série de curtas documentais gravados no local, com artistas apresentando músicas e falando da carreira – como esse do Djonga de quase meia hora.

A captação introspectiva associada à paisagem montanhosa traz para a série uma dimensão diferente e agradável de assistir os trabalhos musicais.

O projeto, de nome Sonastério Ilumina, além de Djonga, já apresentou docs do grupo Maneva e da banda Francisco El Hombre, mas há outros a serem exibidos, como do cantor Zeeba e das bandas Onze: 20 e Pedra Letícia. A iniciativa conta inicialmente com 12 episódios.

Dirigido pelos sócios Bruno Barros, Fred Pedrosa e João Andrade, a produtora Sonastério tem levado para o seu estúdio, inaugurado em 2017 e em lugar reservado e cenário campestre, vários artistas de ponta da MPB.

A gravação da banda de reggae Maneva, que faz parte da série, destaca a identidade dos fãs com as músicas do grupo. De letras e melodias de “good vibes”, compõe o episódio apresentação de seis canções.

Já a banda Francisco, el Hombre apresenta a sua música reflexiva tanto em letra como em melodia. No episódio, cada integrante dialoga com si próprio e também expõe a experiência vivida pelo grupo na estrada.

A série Ilumina está disponível no canal do Youtube da Sonastério. Trata-se de um projeto inovador e cativante de apresentar trabalhos musicais de artistas com algo a dizer.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Jornalista há 25 anos, com passagem em diversas editorias. Foi produtor musical e escreve sobre música desde 2014.

Compartilhar postagem