Cultura

assine e leia

O pop empoderado

Uma nova geração de mulheres assina as letras e melodias das músicas mais ouvidas no Brasil

Anitta tem dado projeção a algumas criadoras. Nos anos 1960, dona Ivone Lara tinha de agregar um coautor homem para emplacar sambas na Império Serrano - Imagem: Acervo Familiar/Itaú Cultural e Jamie McCarthy/Getty Images/AFP
Anitta tem dado projeção a algumas criadoras. Nos anos 1960, dona Ivone Lara tinha de agregar um coautor homem para emplacar sambas na Império Serrano - Imagem: Acervo Familiar/Itaú Cultural e Jamie McCarthy/Getty Images/AFP
Apoie Siga-nos no

Jenni Mosello, Day Limns, ­Carol Biazin e Aísha são nomes pouco conhecidos do grande público. Carolzinha e bibi também. Mas elas têm escrito um novo capítulo na história do show biz nacional. As quatro primeiras ajudaram na criação de Anaconda, sucesso de Luísa Sonza, que ultrapassou 400 milhões de streams no Spotify e cujo clipe está em 40 milhões de visualizações no YouTube. bibi é autora de Não Perco o Meu Tempo e Desce pro Play (Pa Pa Pa), gravadas por Anitta, modelo de empoderamento para todas elas. Carolzinha criou Sem Filtro, do repertório de IZA.

A elas se somam outras jovens – ­Sabrina Lopes e King entre elas – que, nos anos recentes, têm composto para gêneros diversos, mas com uma característica comum: o ponto de vista feminino.

Sergio Martins

Sergio Martins
Jornalista, diretor musical e curador artístico

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.