Cultura

Melhores de 2016 para críticos paulistas incluem “Aquarius” e Rita Lee

Nesta quarta-feira 30, a APCA elegeu os destaques nacionais na cultura em 10 categorias

Apoie Siga-nos no

Nesta quarta-feira 30, a Associação Paulista de Críticos de Arte elegeu os melhores de 2016 nas artes em 10 categorias. Kleber Mendonça Filho recebeu os prêmios de melhor filme e roteiro por Aquarius. Rita Lee foi laureada duplamente: a cantora e compositora recebeu o Grande Prêmio da Crítica de Música Popular pelo conjunto de sua carreira e venceu ainda na categoria “memória” de literatura por Rita Lee: uma Biografia.

Além de Mendonça Filho, foram premiados na categoria de cinema o ator Júlio Andrade, por sua interpretação no filme Sob Pressão, e a atriz Andréia Horta, protagonista de Elis, produção sobre a cantora gaúcha Elis Regina. Eryk Rocha levou o prêmio de melhor documentário por Cinema Novo.

Na categoria música popular, a cantora Céu foi escolhida a artista do ano. Em 2016, ela lançou Tropix, um álbum de melodias doces, embaladas por uma sinfonia digital orquestrada pelos produtores Puplio, baterista da Nação Zumbi, e Hervé Salters, tecladista francês à frente do General Elektrics. O disco MM3, terceiro álbum de estúdio da banda paulistana Metá Metá, foi escolhido como melhor do ano.

Ao investir na combinação entre o “sound system”, formação popularizada na música jamaicana que inclui DJs e músicos, e os fraseados da guitarra baiana, o BaianaSystem recebeu o prêmio de melhor show. A cantora e compositora carioca Mahmundi foi escolhida como revelação por seu álbum homônimo, que trafega entre o alternativo e o pop.

O jornalista Elio Gaspari recebeu o Grande Prêmio da Crítica na categoria literatura pelo livro A Ditadura Acabada, quinto e último volume de sua série sobre o regime militar. Na obra, o jornalista aborda o período entre 1978 e 1985, desde o final do governo do general João Baptista Figueiredo até a eleição de Tancredo Neves pelo colégio eleitoral. A autora carioca Elvira Vigna levou o prêmio de melhor romance por Como se Estivéssemos em Palimpsesto de Putas.

Confira abaixo a lista dos vencedores em todas as categorias:

CINEMA

– Filme: “Aquarius”,de Kleber Mendonça Filho

– Diretor: Gabriel Mascaro, por “Boi Neon”

– Roteiro: Kleber Mendonça Filho por “Aquarius”

– Ator: Júlio Andrade, por “Sob Pressão”

– Atriz: Andréia Horta, por “Elis”

– Documentário: “Cinema Novo”, de Eryk Rocha

– Fotografia: Diego García, por “Boi Neon”

 Votaram: Inácio Araújo, Luiz Carlos Merten, Orlando Margarido, Rodrigo Baldin e Walter Cezar Addeo

 

MÚSICA POPULAR

– Grande Prêmio da Crítica: Rita Lee (por sua carreira)

– Artista do Ano: Céu

– Melhor Álbum: “MM3”, Metá Metá

– Produção e Direção Artística: Rica Amabis, Daniel “Ganjaman” Takara e Tejo Damasceno por “Sabotage”, Sabotage

– Revelação: Mahmundi por “Mahmundi”

– Projeto Especial: SIM São Paulo

– Show: BaianaSystem

– Homenagem: Fernando Faro (In Memorian)

Votaram: Alexandre Matias, Fabio Siqueira, José Norberto Flesch, Marcelo Costa, Sergio Casoy e Tellé Cardim

LITERATURA

– Grande Prêmio da Crítica: “A Ditadura Acabada -5”, de Elio Gaspari (Intrínseca)

– Romance/Novela: “Como Se Estivéssemos em Palimpsesto de putas”, de Elvira Vigna (Companhia das Letras)

– Ensaio/Teoria e/ou Crítica Literária/ Reportagem: “Trópicos Utópicos”, de Eduardo Giannetti da Fonseca (Companhia das Letras)

– Infantil/Juvenil: “Quem tem medo de curupira?”, de Zeca Baleiro, ilustrações de Raul Aguiar (Companhia das Letras)

– Poesia: “Rol”, de Armando Freitas Filho (Companhia das Letras)

– Contos/Crônicas: “A(s) Mulher(es) que eu amo”, de Eros Grau (Globo Livros)

– Tradução: “[um amor feliz]”, de Wislawa Szymborska, tradução de Regina Przybycien (Companhia das Letras)

– Biografia/Autobiografia/Memória: “Rita Lee: Uma Biografia”, de Rita Lee (Globo Livros)

 Votaram: Amilton Pinheiro, Gabriel Kwak, Sérgio Miguez e Ubiratan Brasil

ARTES VISUAIS

– Grande Prêmio da Crítica: Marcello Nitsche – Sesc Pompeia

– Exposição Internacional: Kandinsky: Tudo Começa Num Ponto – CCBB

– Exposição: Sergio Camargo – Luz e Matéria – Itaú Cultural

– Retrospectiva: A Gravura de Arthur Luiz Piza – Estação Pinacoteca

– Fotografia: Christian Cravo – Luz & Sombra – Museu Afro Brasil

– Obra Gráfica: Palavra em Movimento – Arnaldo Antunes – Centro Cultural dos Correios

– Iniciativa Cultural: Editora Cosac Naif

Votaram: Antonio Santoro Jr., Antonio Zago, Dalva Abrantes, João J. Spinelli, José Henrique Fabre Rolim, Luiz Ernesto Machado Kawall e Ricardo Nicola.

MÚSICA ERUDITA

– Espetáculo de ópera: Don Quichotte, de Massenet. (Theatro São Pedro, abril/2016, direção Jorge Takla)

– Prêmio Especial pelo conjunto da obra: Maestro Roberto Duarte (pela revisão sistemática das obras de = – Carlos Gomes e de Tommaso Traetta)

– Instrumentista: Emannuele Baldini (Spalla da OSESP e Líder do Quarteto OSESP)

– Regente de Orquestra: Valentina Pelleggi

– Projeto Musical: Programa Preludio da TV Cultura

– Cantor Lírico: Rodolfo Giugliani (Lo Schiavo, Theatro Municipal RJ outubro/2016; Il Tabarro, Teatro San Carlo de Nápoles, novembro/2016)

Votaram: Sergio Casoy, Fabio Siqueira, Tellé Cardim

RÁDIO

– Prêmio Especial do Júri: Bradesco Esportes FM, pela cobertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016

– Humorista – Emerson França – Band Bom Dia – Band FM

– Apresentador (entretenimento): Serafim Costa Almeida – Banda de Todas as Bandas – Capital AM 1040

– Produtor (entretenimento): Mariana Piza – Programa Maritaca – Rádio Vozes

– Produtor jornalístico: Renan Sukevicius – Em Alta Frequência – BandNews FM

– Repórter: Marcel Naves – Blitz Estadão – Estadão FM

– Colunista: – Claudio Zaidan – Esporte Notícia e Esporte Notícia Internacional – Bandeirantes AM/FM

Votaram: Fausto Silva Neto, Marcelo Abud, Marco Antonio Ribeiro e Silvio di Nardo.

TEATRO

– Grande Prêmio da Crítica: Maria Alice Vergueiro

– Espetáculo: Sobre Ratos e Homens

– Diretor: João Falcão (Gabriela, um Musical) e Kiko Marques (Sínthia)

– Autor/Dramaturgia: Vinicius Calderoni (Os Arqueólogos)

– Ator: Leonardo Fernandes (Cachorro Enterrado Vivo)

– Atriz: Denise Weinberg (O Testamento de Maria)

– Prêmio Especial: Lenise Pinheiro (pelo registro histórico da cena teatral paulista)

Votaram: Aguinaldo Cristofani Ribeiro da Cunha (votou somente o Prêmio Especial e o Grande Prêmio da Crítica), Carmelinda Guimarães, Edgar Olimpio de Souza, Evaristo Martins de Azevedo, Gabriela Mellão, José Cetra Filho, Kyra Piscitelli, Marcio Aquiles (votou somente o Prêmio Especial e o Grande Prêmio da Crítica), Maria Eugênia de Menezes, Michel Fernandes, Miguel Arcanjo Prado e Vinício Angelici

TEATRO INFANTO-JUVENIL

– Grande Prêmio da Crítica – PEER GYNT, direção de Gabriel Villela

– Melhor Espetáculo de Valorização da Cultura Popular – CAMINHO DA ROÇA (Grupo As Meninas do Conto)

– Melhor Espetáculo de Bonecos – BERENICES (Grupo Morpheus Teatro)

– Melhor Espetáculo de Inclusão e Acessibilidade – FEIO (Coletivo Grão de Arte e Cidadania)

– Melhor Espetáculo Interativo – CHIQUITA BACANA NO REINO DAS BANANAS (Grupo Folias D’Arte)

– Melhor Espetáculo de Texto Adaptado – HENRIQUES (Cia Vagalum Tum Tum)

– Melhor Espetáculo sobre Diversidade Sexual e de Gênero no Universo Infanto Juvenil – A PRINCESA E A COSTUREIRA (grupo Teatro da Conspiração, de Santo André)

Votaram: Beatriz Rosenberg, Dib Carneiro Neto, Gabriela Romeu e Mônica Rodrigues da Costa

TELEVISÃO

– Grande Prêmio da Crítica: Domingos Montagner, pelo conjunto da obra (In Memoriam)

– Novela: “Velho Chico” (Benedito Ruy Barbosa/TV Globo)

– Atriz: Selma Egrei (Velho Chico/TV Globo)

– Ator: Marco Ricca (Liberdade, Liberdade/TV Globo)

– Diretor: José Luiz Villamarim (Justiça/TV Globo)

– Série: Justiça (de Manuela Dias/TV Globo)

– Infantil: “D.P.A – Detetives do Prédio Azul” (Gloob)

– Cobertura Rio-2016: SporTV

Votaram: Bárbara Sacchitiello, Cristina Padiglione, Edianez Parente, Fabio Maksymczuk, Flávio Ricco, José Armando Vanucci, Leão Lobo, Neuber Fischer, Nilson Xavier e Paulo Gustavo Pereira.

ARQUITETURA

– Trajetória: Sergio Ferro

– Urbanidade: Projeto Ruas Abertas – Avenida Paulista / Fernando Haddad

– Obra de arquitetura: Escola Senai São Caetano do Sul / Claudia Nucci e Valério Pietraróia – NPC Grupo Arquitetura

– Preservação de patrimônio moderno: Luciano Brito Galeria – antiga Residência Castor Delgado Perez / Luciana Brito (promotora); João Paulo Beugger, José Armênio de Brito Cruz, Marcos Aldrighi e Renata Semin – Piratininga Arquitetos (readequação arquitetônica); André Paoliello (readequação paisagística)

– Pesquisa: Atlas fotográfico da cidade de São Paulo e arredores / Tuca Vieira

– Fronteiras da arquitetura: Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro / Fernando Meirelles, Daniela Thomas e Andrucha Waddington

– Apropriação urbana: Ocupação Hotel Cambridge / Carmen Ferreira da Silva (líder comunitária); Pitchou Luambo (coordenador do Grupo de Refugiados e Imigrantes Sem Teto); Juliana Caffé, Yudi Rafael e Alex Flynn (curadores da Residência Artística Cambridge)

Votaram: Abilio Guerra, Fernando Serapião, Francesco Perrotta-Bosch, Gabriel Kogan, Guilherme Wisnik, Hugo Segawa, Luiz Recaman, Maria Isabel Villac, Mônica Junqueira de Camargo e Nadia Somekh

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo