Cultura

assine e leia

Ligações perigosas

Ao explorar a atração de uma mulher de 50 anos por um garoto, Catherine Breillat insere-se no movimento que busca uma nova representação do desejo feminino

Léa Drucker, Dominique Rabourdin e o jovem Samunel Kircher (ao fundo) são os protagonistas de Culpa e Desejo – Imagem: Synapse/Pyramide
Apoie Siga-nos no

À época do lançamento de Romance (1999), que causou polêmica pelas cenas de sexo explícito, a diretora francesa Catherine Breillat afirmou: “Não existe uma psicologia masculina no meu cinema. Há tão somente o ressentimento. E o desejo das mulheres”.

Depois de ter sofrido um AVC e ficado dez anos sem filmar, Catherine retornou este ano à competição do Festival de Cannes com um filme no qual revisita o tema-chave de sua longa cinematografia: o desejo feminino.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.