Cultura

assine e leia

Em ‘Um Dia Esta Noite Acaba’, Roberto Elisabetsky retorna às Diretas, mas mira o presente bolsonarista

O autor escancara, de modo cru, horrores pretéritos que podem se repetir num ­país lacerado pelo sadismo social

Uma noite. A ação do romance se passa no dia 25 de janeiro de 1984, data do comício que levou 300 mil à Praça da Sé - Imagem: Matuiti Mayezo/Folhapress
Uma noite. A ação do romance se passa no dia 25 de janeiro de 1984, data do comício que levou 300 mil à Praça da Sé - Imagem: Matuiti Mayezo/Folhapress
Apoie Siga-nos no

Um Dia Esta Noite Acaba, do paulistano Roberto Elisabetsky, poderia ser uma peça de teatro ou um filme. O roteiro está pronto neste romance cuja ação se passa numa única noite, a de 25 de janeiro de 1984, num apartamento de Higienópolis, elegante bairro central de São Paulo.

Além do aniversário de 430 anos da fundação da capital, o momento guardava uma singularidade. A pouco mais de 3 quilômetros dali, tinha lugar o maior comício da campanha das Diretas Já até então. Estima-se que 300 mil manifestantes tenham ido à Praça da Sé.

Gilberto Maringoni

Gilberto Maringoni

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.