Bolsonaro afirma querer um evangélico na direção da Ancine

'É Bíblia embaixo do braço e que saiba 200 versículos da Bíblia', disse o presidente

Bolsonaro afirma querer um evangélico na direção da Ancine

Cultura

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, neste sábado 31, que deseja indicar um diretor evangélico para a Agência Nacional do Cinema (Ancine) após o antigo ter sido afastado do cargo em decorrência de um pedido judicial.

“É Bíblia embaixo do braço e que saiba 200 versículos da Bíblia”, chegou a falar Bolsonaro. “É um certo exagero, mas eu sou um presidente conservador”, acrescentou depois, segundo o jornal Valor Econômico. As declarações foram feitas à jornalistas no Quartel General do Exército, em Brasília.

Na sexta-feira 30, o então presidente-diretor da Ancine, Christian de Castro, foi afastado juntamente com mais quatro funcionários da Agência por conta de uma investigação conduzida pelo Ministério Público Federal. De acordo com o MPF, eles teriam passado informações confidenciais da agência para terceiros.

A Ancine já foi pauta de outros comentários ideológicos de Bolsonaro anteriormente. O presidente chegou a usar o filme “Bruna Surfistinha” como um exemplo de filme que não teria fomento financeiro.

A fala de Bolsonaro pela indicação de um profissional evangélico para um cargo proveniente de sua indicação já se tornou conhecida, especialmente, pelo caso do desejo de ter um “ministro terrivelmente evangélico” no Supremo Tribunal Federal.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

É repórter do site de CartaCapital.

Compartilhar postagem