CartaExpressa

Vice-governador do Maranhão troca o PSDB pelo PSB e terá o apoio de Dino em outubro

O endosso do governador a Carlos Brandão levou Weverton (PDT) a deixar a base aliada e se lançar pré-candidato

Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, anunciou nesta segunda-feira 31 que sairá do PSDB e se filiará ao PSB. A decisão é oficializada no dia em que o governador Flávio Dino (PSB) confirmou o apoio a Brandão como candidato à sucessão.

A escolha de Dino fez com que o senador Weverton Rocha (PDT) deixasse a base aliada para se lançar pré-candidato ao governo, em contraposição a Brandão. O vice-governador, ao justificar a troca do PSDB pelo PSB, mencionou, além dos aspectos locais, o cenário nacional.

“Não tem ambiente para a gente ficar em um partido com um candidato a presidente [João Doria] apoiando outro candidato a presidente [Lula]. Eu tenho que ir de braço aberto para o campo nosso, o campo popular. Já anunciando que estarei saindo do PSDB para me filiar ao PSB”, disse Brandão em entrevista coletiva.

Ele afirmou, ainda, ter recebido “um apoio importantíssimo: do PT”. Também declarou que “respeita e entende” a decisão de Weverton de deixar a base do governo para concorrer em outubro.

Mais cedo, Weverton disse, em coletiva, que Brandão “é de um campo político e nós somos de outro”.

“Este campo é o que nos identifica. Eu, Flávio e Lula. Sempre tivemos o mesmo lado, sempre militamos do mesmo lado. E ele, claro, não é deste mesmo lado. Não adianta tentar vir para um partido de esquerda para, de uma hora para outra, virar progressista”, emendou o pedetista.

Weverton frisou, porém, que se dispõe a apoiar Dino em sua tentativa de chegar ao Senado. Ele citou sua amizade com Lula, que pode ter dois palanques no estado, já que também receberá o apoio do atual governador maranhense nas eleições presidenciais. Ainda não se sabe, porém, se o petista anunciará oficialmente o endosso a uma das candidaturas ou manterá postura discreta sobre o pleito no Maranhão.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.