CartaExpressa

‘Vão perguntar porque eu tô sem máscara ou não?’, ironiza Bolsonaro em Dubai

Presidente já acumula mais de 80 mil reais em multas no Brasil por não usar o equipamento

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Em Dubai para cumprir uma série de agendas oficiais no Oriente Médio, o presidente Jair Bolsonaro foi flagrado ironizando o uso de máscaras como método de proteção contra a Covid-19.

“Vão perguntar porque eu tô sem máscara ou não?”, ironiza Bolsonaro aos apoiadores que o acompanhavam no evento em Dubai. Após a declaração, o presidente ri e segue caminhando.

O vídeo foi gravado neste domingo 14 na Dubai Airshow e compartilhado nas redes sociais por canais bolsonaristas. No sábado 13, ao desembarcar no País e ser recebido pela comitiva oficial, o presidente e seus acompanhantes usavam máscaras. No vídeo gravado em local aberto, é possível ver outras pessoas sem a proteção.

No Brasil, o presidente é flagrado constantemente sem o equipamento de proteção. O não uso de máscaras já renderam diversas multas que somam mais de 80 mil reais em todo o País.

Ainda assim, Bolsonaro segue pregando contra o uso da proteção. Recentemente, anunciou que pretende em breve acabar com a obrigatoriedade do uso do equipamento. A medida está sendo estudada pelo ministro da Saúde Marcelo Queiroga.

A postura negacionista de Bolsonaro embasou também o pedido de indiciamento na CPI da Covid no Senado, que entendeu o comportamento como ação proposital de difundir o vírus durante a pandemia.

Confira o vídeo. A declaração ocorre já nos primeiros segundos:

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!