CartaExpressa

TSE quer acesso a novas informações que podem resultar na cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

TSE quer acesso a novas informações que podem resultar na cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

Compartilhamento de ações foi motivado pela suspeita de que o modo de funcionamento dos disparos em massa seja semelhante aos ataques ao STF

Hamilton Mourão e Jair Bolsonaro. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Hamilton Mourão e Jair Bolsonaro. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O corregedor Luis Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral, solicitou ao Supremo Tribunal Federal o compartilhamento de informações que possam ter relação com investigações da chapa eleitoral formada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo vice Hamilton Mourão, então candidatos em 2018.

Bolsonaro e Mourão são alvo de quatro ações de investigação em tramitação no TSE por supostas irregularidades na contratação de serviço de disparos em massa de mensagens em redes sociais durante a campanha de 2018, que pedem a cassação da chapa por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.

“Renovo não só o pedido de informações, como também o de compartilhamento de provas eventualmente produzidas que possam vir a interessar à solução das lides postas nos autos das Aijes (ações de investigação judicial eleitoral)”, escreveu o corregedor do TSE.

Em maio, o inverso já aconteceu. O STF solicitou compartilhamento de informações ao STE sobre o mesmo processo. As provas colhidas nos processos devem ser avaliadas no inquérito que miram disseminação de fake news contra os ministros do Supremo.

O compartilhamento das ações que investigam a chapa Bolsonaro-Mourão foi motivado pela suspeita de que o modo de funcionamento dos disparos em massa seja semelhante ao usado nos ataques dirigidos ao Supremo nas redes sociais, objeto do inquérito das fake news.
Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem