CartaExpressa

STF forma maioria e confirma decisão de Moraes sobre desbloqueio de estradas

Ministro determinou que PRF desbloqueie rodovias ‘imediatamente’ e deu ordem para que o diretor-geral da corporação, Silvinei Vasques, seja afastado, multado e preso em caso de descumprimento

Caminhoneiros bolsonaristas bloqueiam rodovias brasileiras após derrota do ex-capitão. Foto: Anderson Coelho / AFP
Apoie Siga-nos no

O Supremo Tribunal Federal já tem maioria para confirmar a decisão de Alexandre de Moraes, proferida na segunda-feira 31, sobre o desbloqueio de estradas brasileiras.

O ministro determinou que a Polícia Rodoviária Federal desbloqueie as vias interditadas por caminhoneiros que não aceitaram o resultado das eleições ‘imediatamente’. A ordem de Moraes também versa sobre a prisão do diretor-geral da corporação, Silvinei Vasques, em caso de descumprimento da medida.

Ao todo, Moraes já conta com seis votos que o acompanharam nas primeiras horas desta segunda-feira 1, são eles: Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Cármen Lúcia, Rosa Weber e Dias Toffoli. O julgamento segue aberto no plenário virtual.

Após a decisão, a PRF informou que atua no caso e que pretende desbloquear as rodovias ainda nesta terça. Até a noite desta segunda, 324 pontos de protestos de caminhoneiros contra a vitória de Lula eram registrados em 23 estados e no Distrito Federal.

As manifestações iniciaram ainda no domingo, horas após o anúncio da vitória de Lula, e se arrastaram pela segunda-feira. O líder dos caminhoneiros, Wallace Landim, e outras entidades representativas condenaram os protestos que atentam contra a democracia. Segundo informam, apesar dos numerosos pontos de bloqueio, a ação é realizada por poucos caminhoneiros já integrantes da extrema-direita.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.