CartaExpressa

Sem provar fraude, Eduardo Bolsonaro propõe CPI para investigar urnas eletrônicas

Sem provar fraude, Eduardo Bolsonaro propõe CPI para investigar urnas eletrônicas

O pedido é mais uma investida do clã Bolsonaro contra o TSE, que tem se posicionado contra a PEC do voto impresso

Foto: Reprodução/Twitter Eduardo Bolsonaro

Foto: Reprodução/Twitter Eduardo Bolsonaro

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, afirmou na quarta-feira 4 que pretende protocolar um pedido para abertura de CPI das urnas eletrônicas.

O pedido é mais uma investida contra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que tem se posicionado contra a PEC do voto impresso, principal bandeira do presidente.

A informação de que irá pedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito foi publicada pelo deputado nas redes sociais.

A intenção do parlamentar é investigar as supostas fraudes nas urnas eletrônicas que seu pai diz existir. Jair Bolsonaro chegou a fazer uma transmissão ao vivo em que dizia que iria provar a fraude, mas apresentou apenas informações falsas e já desmentidas.

Na noite de quarta, em nova investida de Bolsonaro contra as urnas eletrônicas, o presidente afirma ter provas de uma invasão hacker no sistema eleitoral em 2018. O mandatário apresentou um inquérito sigiloso da Polícia Federal que investiga a invasão. No entanto, não apresentou provas de fraudes.

O TSE rebateu as novas mentiras e informou que nenhum indício de fraude foi encontrado na apuração. A investigação da PF também não chegou à conclusão de que houve fraude no pleito. Ainda segundo a Corte, o código-fonte que Bolsonaro alega ter sido acessado pelos hackers sempre foi aberto a todos e pode ser conferido na sala-cofre.

“Os sistemas usados nas Eleições de 2018 estão disponíveis na sala-cofre para os interessados, que podem analisar tanto o código-fonte quanto os sistemas lacrados e constatar que tudo transcorreu com precisão e lisura”, afirma o TSE por meio de nota.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem