CartaExpressa

Seleção Brasileira se diz contra a Copa América, mas confirma participação

O manifesto foi, conforme o previsto, divulgado após a vitória de 2 a 0 sobre o Paraguai

A seleção brasileira perfilada para o hino no jogo contra o México, em Fortaleza
A seleção brasileira perfilada para o hino no jogo contra o México, em Fortaleza

Os jogadores da Seleção Brasileira divulgaram, na noite de ontem, uma nota oficial a respeito da Copa América-2021, que será realizada no Brasil. No texto, a equipe se diz contra a realização do torneio —  em meio a uma iminência de uma terceira onda da pandemia. Garantiram, entretanto, que jogarão as partidas.

“Temos uma missão a cumprir com a histórica camisa verde amarela pentacampeã do mundo. Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à Seleção Brasileira”, escreveram.

O manifesto foi, conforme o previsto, divulgado após a vitória de 2 a 0 sobre o Paraguai, em Assunção, pela oitava rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo.

O elenco da Seleção condenou à forma como a Conmebol administrou a Copa América desde o recuo da Argentina e da Colômbia, sedes originais de um torneio que deveria ter sido disputado no ano passado, mas acabou adiado devido à pandemia.

“Por diversas razões, sejam elas humanitárias ou de cunho profissional, estamos insatisfeitos com a condução da Copa América pela Conmebol, fosse ela sediada tardiamente no Chile ou mesmo no Brasil”, acrescentaram, em referência a época em que o Chile foi cotado como provável substituto dos argentinos e colombianos.

“Todos os fatos recentes nos levam a acreditar em um processo inadequado em sua realização.”

 

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!