CartaExpressa,Política

‘Se vier brincar, vai se dar mal’, diz Otto Alencar a Luciano Hang antes da CPI

‘Se vier brincar, vai se dar mal’, diz Otto Alencar a Luciano Hang antes da CPI

'Não adianta chegar aqui vestido de verde, parecendo um papagaio. A CPI não é lugar de brincadeira', alertou o senador

Senador Otto Alencar.

Foto: Pedro França/Agência Senado

Senador Otto Alencar. Foto: Pedro França/Agência Senado

Integrante da CPI da Covid, o senador Otto Alencar (PSD-BA) afirmou que se o empresário bolsonarista Luciano Hang for até à comissão para ‘brincar’, ele ‘se dará mal’. A declaração foi dada em entrevista à CNN Brasil na manhã desta quarta-feira 29, horas antes do início da sessão que deve ouvir o empresário.

“Ele disse que ia comprar algemas para dar aos senadores, brincando com o Senado. Não adianta chegar aqui vestido de verde, parecendo um papagaio. A CPI não é lugar de brincadeira. Se vier brincar aqui, vai se dar mal”, alertou Alencar, em referência ao vídeo em que o empresário aparece fazendo piadas com a CPI após ser convocado a depor.

Hang é investigado pela comissão por ser integrante do chamado gabinete paralelo, grupo negacionista que orientou Bolsonaro durante a pandemia. Seu depoimento ganhou outro status ao ser envolvido no caso da Prevent Senior, que usou idosos como cobaias e fraudou números para defender uma suposta eficácia do tratamento precoce. A suspeita é de que o empresário tenha acobertado a fraude na certidão de óbito da própria mãe para que pudesse seguir defendendo Jair Bolsonaro e o uso dos medicamentos.

“Ele terá que responder as perguntas e terá que esclarecer, sobretudo, quando ele financiou e financia fake news para vários blogs bolsonaristas que agrediram as pessoas e fizeram ameaças a todos nós”, explicou o senador, lembrando que Hang também financiou blogs do chamado gabinete do ódio, como o Terça Livre, de Allan dos Santos.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem