CartaExpressa

Santos Cruz sobre desfile de tanques: ‘Infantilidade’, ‘desrespeito’ e ‘vergonha internacional’

Santos Cruz sobre desfile de tanques: ‘Infantilidade’, ‘desrespeito’ e ‘vergonha internacional’

‘Não tem cabimento’, afirma o ex-secretário executivo do governo sobre o comboio passar em frente ao Congresso em dia de votações importante

Foto:  Wilson Dias Agência Brasil

Foto: Wilson Dias Agência Brasil

O general da reserva e ex-secretário de Governo Carlos Alberto dos Santos Cruz classificou o desfile de tanques na Esplanada dos Ministérios como ‘infantil’, ‘desrespeitoso’ e ‘vergonhoso’ para o Brasil. A avaliação foi feita em entrevista ao jornal O Globo.

“Dizer que foi levar um convite [ao presidente Jair Bolsonaro] é até uma infantilidade. É um ambiente que precisa ser respeitado, não se pode inventar uma coisa dessa em uma hora de uma votação importante, de um assunto que envolve muita disputa. É uma incompetência de avaliação ou proposital. É um desrespeito e quem sai perdendo são as Forças Armadas”, afirmou. “É uma vergonha internacional. Não tem cabimento”, classificou o general.

Na entrevista, o general diz acreditar que há um descontentamento dos comandantes da Forças Armadas com a atitude de Bolsonaro. O ex-secretário, no entanto, não acredita em uma ruptura ou desobediência dos militares.

“Os comandantes militares não vão agravar a situação entrando em uma polêmica com o presidente da República. Até porque ninguém acredita na seriedade desse tipo de coisa”, explicou.

Para o general, quem deve agir neste momento não são os militares, mas sim a Câmara e o Senado Federal: “É hora de a Câmara e o Senado deixarem de ser muito tímidos e mostrarem suas forças”.

Santos Cruz criticou ainda que Bolsonaro tenha usado o título de ‘Chefe Supremo das Forças Armadas’ publicamente para convidar presidentes de outros Poderes a comparecerem no desfile.

“Esse título é dado ao presidente para que ele conduza as Forças Armadas de modo estratégico. Não para essas besteiras de ficar organizando desfile”, destacou.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem