CartaExpressa

Santos Cruz sobre desfile de tanques: ‘Infantilidade’, ‘desrespeito’ e ‘vergonha internacional’

‘Não tem cabimento’, afirma o ex-secretário executivo do governo sobre o comboio passar em frente ao Congresso em dia de votações importante

O general Carlos Albertos dos Santos Cruz. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

O general da reserva e ex-secretário de Governo Carlos Alberto dos Santos Cruz classificou o desfile de tanques na Esplanada dos Ministérios como ‘infantil’, ‘desrespeitoso’ e ‘vergonhoso’ para o Brasil. A avaliação foi feita em entrevista ao jornal O Globo.

“Dizer que foi levar um convite [ao presidente Jair Bolsonaro] é até uma infantilidade. É um ambiente que precisa ser respeitado, não se pode inventar uma coisa dessa em uma hora de uma votação importante, de um assunto que envolve muita disputa. É uma incompetência de avaliação ou proposital. É um desrespeito e quem sai perdendo são as Forças Armadas”, afirmou. “É uma vergonha internacional. Não tem cabimento”, classificou o general.

Na entrevista, o general diz acreditar que há um descontentamento dos comandantes da Forças Armadas com a atitude de Bolsonaro. O ex-secretário, no entanto, não acredita em uma ruptura ou desobediência dos militares.

“Os comandantes militares não vão agravar a situação entrando em uma polêmica com o presidente da República. Até porque ninguém acredita na seriedade desse tipo de coisa”, explicou.

Para o general, quem deve agir neste momento não são os militares, mas sim a Câmara e o Senado Federal: “É hora de a Câmara e o Senado deixarem de ser muito tímidos e mostrarem suas forças”.

Santos Cruz criticou ainda que Bolsonaro tenha usado o título de ‘Chefe Supremo das Forças Armadas’ publicamente para convidar presidentes de outros Poderes a comparecerem no desfile.

“Esse título é dado ao presidente para que ele conduza as Forças Armadas de modo estratégico. Não para essas besteiras de ficar organizando desfile”, destacou.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.