CartaExpressa

Relatório da CPMI do 8 de Janeiro será apresentado no dia 17 de outubro

Em caso de um pedido de vista, a votação ficará para a quarta-feira 18

O presidente da CPMI do 8 de Janeiro, deputado Arthur Oliveira Maia (União-BA), e a relatora da CPMI do 8 de Janeiro, senadora Eliziane Gama (PSD-MA). Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Apoie Siga-nos no

O relatório final da CPMI do 8 de Janeiro será lido pela relatora Eliziane Gama (PSD) na terça-feira, 17 de outubro. A definição foi tomada na manhã desta terça-feira 3, em sessão do colegiado.

No mesmo dia, informam os parlamentares, será apresentado um voto em separado elaborado pelos membros da oposição do governo federal que integram a CPMI. 

O procedimento, de apresentar duas versões do texto, foi acordado pelo presidente da Comissão, deputado Arthur Maia (União), com os demais integrantes do colegiado. 

A ideia inicial era de que o relatório fosse votado no mesmo dia, mas após discussões, Maia concordou que, em caso de pedido de vista, a votação ficará para o dia seguinte, quarta-feira 18. 

O presidente da CPMI ainda afirmou que não aceitará o pedido de encerramento da discussão após 10 oradores, como dispõe o regimento interno do Congresso, para que todos os parlamentares tenham o direito a se manifestar sobre o voto ao texto produzido por Eliziane Gama.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar