CartaExpressa

PT quer ouvir ministro da Justiça na Câmara sobre ação da PRF que levou à morte de Genivaldo

O partido também planeja convidar o diretor-geral da PRF a comparecer ao Congresso Nacional

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A bancada do PT na Câmara dos Deputados protocolou um requerimento na Comissão de Trabalho para convocar o ministro da Justiça, Anderson Torres, a explicar a abordagem de policiais rodoviários federais que levou à morte de Genivaldo de Jesus Santos, em Sergipe, na última quarta-feira 25.

O partido também quer convidar o diretor-geral da PRF, Silvinei Vasques, a comparecer ao Congresso Nacional.

Segundo a bancada petista, Genivaldo, de 38 anos, foi submetido “ao sadismo dos agentes públicos, que covardemente aspergiram gás lacrimogênio e de pimenta no cubículo da referida viatura, tendo falecido instantes depois”.

Para que a convocação e o convite ocorram, o requerimento precisa ser aprovado pela comissão, cujo presidente é o deputado Leônidas Cristino (PDT/CE). O PT ocupa uma das vice-presidências, com o deputado Bohn Gass (RS).

Na última sexta-feira 27, o escritório de Direitos Humanos da ONU para a América do Sul divulgou um comunicado em que solicita às autoridades brasileiras uma investigação “célere e completa” sobre a morte de Genivaldo.

Um dia antes, ouvidores de Polícias de seis estados encaminharam ofício aos órgãos de controle da atividade policial e do sistema de segurança pública federal solicitando a imediata prisão preventiva dos agentes da PRF responsáveis pela morte de Genivaldo.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.