CartaExpressa

PT nega que seja contra o impeachment de Bolsonaro para favorecer Lula

PT nega que seja contra o impeachment de Bolsonaro para favorecer Lula

‘Queremos livrar o Brasil de Bolsonaro. Se outros querem por cálculo eleitoral, problema deles’, publicou Gleisi Hoffmann

Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidenta do PT.

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidenta do PT. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A presidenta do Partido dos Trabalhadores, deputada Gleisi Hoffmann, reforçou a posição da legenda em favor do impeachment de Jair Bolsonaro.

A parlamentar publicou uma breve justificativa em suas redes sociais nesta quinta-feira 1 em que responde os ataques de que o partido não seria a favor do impeachment por ‘cálculos políticos’.

A acusação é de que com Bolsonaro no poder, Lula teria mais chances de ser eleito em 2022.

“Queremos impeachment pra livrar o Brasil do Bolsonaro. O que vem depois dele é o que diz a Constituição. Se outros querem impeachment por cálculo eleitoral, problema deles”, rebateu a presidenta.

Gleisi ainda reforçou que a avaliação do partido é que Lula é o nome mais viável para eleição presidencial em 2022, independente do cenário.

“Nós temos o melhor candidato para qualquer cenário eleitoral, hoje, amanhã ou em 22”, acrescentou.

O PT é um dos signatórios do superpedido de impeachment protocolado na Câmara nesta quarta-feira 30.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem