CartaExpressa

PF deflagra operação contra fazendeiro apontado como maior grileiro e desmatador da Amazônia

Os agentes cumpriram três mandados de busca e apreensão no Pará e em Mato Grosso. O nome do investigado, contudo, não foi divulgado

Operação Retomada — Foto: PF/AP
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira 3, uma operação contra o homem apontado como um dos maiores grileiros da Amazônia e o maior desmatador individual do bioma. O nome do investigado não foi divulgado.

O acusado teria desmatado mais de 6 mil hectares de áreas de floresta no Pará para criação de gado, o equivalente a quatro ilhas de Fernando de Noronha (PE). 

Segundo as apurações da PF, ele teria se apossado de 21 mil hectares de terras da União no entorno de reservas indígenas e unidades de conservação.

Para os agentes cumprirem os três mandados de busca e apreensão, nos municípios de Novo Progresso (PA) e Sinop (MT), a Justiça Federal autorizou o bloqueio de 116 milhões de reais, 16 fazendas e 10 mil cabeças de gado que pertenceriam ao investigado, mas estão em região de reserva ambiental. 

A PF descobriu que o grupo criminoso liderado por esse grileiro fazia a inscrição fraudulenta de áreas públicas junto ao Cadastro Ambiental Rural (CAR) em nome de terceiros. Depois, os suspeitos desmatavam os terrenos e o destinavam à criação de gado. 

“Assim, os verdadeiros responsáveis pela exploração das atividades se sentiriam protegidos contra eventuais processos criminais ou administrativos, os quais seriam direcionados aos participantes sem patrimônio”, diz nota da PF.

O acusado já recebeu 11 autuações e seis embargos do Ibama por irregularidades, e perícias da PF indicam a existência de danos ambientais ocasionados por suas atividades também na Terra Indígena Baú.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar