CartaExpressa,Política

‘Pergunte ao presidente’, diz Heleno ao ser questionado se Bolsonaro ‘respeitará’ decisão sobre voto impresso

‘Pergunte ao presidente’, diz Heleno ao ser questionado se Bolsonaro ‘respeitará’ decisão sobre voto impresso

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno. Foto: Marcos Corrêa/PR

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno. Foto: Marcos Corrêa/PR

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, não confirmou que Jair Bolsonaro respeitará uma possível derrota da PEC do Voto Impresso na Câmara dos Deputados.

Questionado por jornalistas nesta terça-feira 10, após participar de uma sessão secreta da Comissão Mista de Controle de Atividade de Inteligência da Câmara, o militar respondeu, conforme a CNN Brasil: “Isso você tem de perguntar ao presidente”.

Heleno ainda classificou como uma “coincidência” a realização de um desfile de tanques de guerra em Brasília no mesmo dia que a Câmara analisará a PEC do Voto Impresso.

A cerimônia militar, vista como uma tentativa de intimidar a Câmara, foi repudiada pela oposição ao governo. Logo na abertura da sessão desta terça da CPI da Covid, no Senado, o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que o exercício militar mostrou “toda a fraqueza de um presidente acuado pelas investigações de corrupção”.

À tarde, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que “absolutamente nada nem ninguém haverá de intimidar as prerrogativas do Parlamento”. Também declarou que “estaremos todos prontos a reagir a arroubos, bravatas e ações que não calham no Estado Democrático de Direito”.

 

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem