CartaExpressa,Política

Paulo Guedes e Campos Neto terão que explicar offshores em comissão do Senado

Paulo Guedes e Campos Neto terão que explicar offshores em comissão do Senado

A previsão é de que as audiências para ouvir o ministro e o presidente do BC sejam marcadas para a última semana de outubro

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o  ministro da Economia, Paulo Guedes.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o ministro da Economia, Paulo Guedes. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovou nesta terça-feira 5 um convite ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e ao presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, para que possam explicar o caso das offshores mantidas por eles em paraísos fiscais, reveladas nesta semana pelo Pandora Papers, apuração conduzida por 616 jornalistas de 117 países sob a coordenação do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, o ICIJ.

O requerimento para que ambos possam ser ouvidos pelos senadores foi protocolado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) ainda na noite de segunda-feira. O parlamentar busca uma explicação para um suposto conflito de interesses entre os cargos que ocupam e as empresas mantidas no exterior.

O pedido de Vieira era de que apenas Guedes fosse convocado a depor, mas por articulação da base governista, o requerimento foi transformado em um convite. O nome de Campos Neto foi incluído pelos senadores no pedido após a transformação.

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) tentou impedir a votação, conforme registrou o jornal O Globo nesta terça-feira 5. A alegação do filho do presidente era de que o ministro já havia se justificado, não sendo necessária uma ida ao Senado. A convocação, na visão de Flávio, seria apenas para ‘fazer confusão’.

Ainda de acordo com a reportagem, é provável que as audiências para ouvir Guedes e Campos Neto ocorram na última semana de outubro.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem