CartaExpressa,Política

Pacheco descarta aceitar pedidos de impeachment de ministros do STF

Pacheco descarta aceitar pedidos de impeachment de ministros do STF

A declaração veio após Bolsonaro prometer que pediria a abertura de processos contra Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou na terça-feira 17 que não considera “recomendável” avançar na discussão de um eventual pedido de impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal.

A declaração veio após o presidente Jair Bolsonaro, no último sábado 14, prometer que pediria a abertura de processos contra Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

“Já há pedidos de impeachment de ministros do Supremo no âmbito do Senado. A presidência [do Senado] entendeu que não havia ambiente e nem justa causa para o encaminhamento e a evolução desses pedidos”, declarou Pacheco.

“Entendemos justamente isso: precipitarmos numa discussão de impeachment seja do Supremo, seja do presidente da República, ou qualquer tipo de ruptura, não é algo recomendável para um Brasil, que espera uma retomada do crescimento, uma pacificação geral, uma pauta de desenvolvimento econômico, de combate à miséria e à pobreza, ao desemprego”, prosseguiu.

O senador, no entanto, afirmou que “toda iniciativa do presidente da República” deve ser “considerada”. “Mas é melhor aguardar que os acontecimentos surjam para que haja um posicionamento formal do Senado”.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem