CartaExpressa

Manuela D’Ávila aparece como morta em cadastro do SUS

Manuela D’Ávila aparece como morta em cadastro do SUS

Manuela D’Ávila

Manuela D’Ávila

A ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) também foi vítima de alterações em seu cadastro no Sistema Único de Saúde. Ela narrou em suas redes sociais, nesta terça-feira 20, que no dia que foi se vacinar seus dados não foram encontrados no sistema, uma vez que constava o status de ‘óbito’ em seu perfil.

“Fizeram registro manual e disseram que ia demorar mais tempo para constar no Conectasus. Depois me lembrei do ataque hacker em que haviam mudado meu nome e de meu pai. Pois bem, aí está: eles me mataram depois do primeiro turno da eleição de 2018”, contou a ex-parlamentar.

Manuela criticou a tentativa de anular o seu cadastro junto ao Sistema de Saúde. “Tenho uma notícia para dar: estou vivinha da silva e na luta apesar das ameaças permanentes que fazem. Vamos ver o Brasil feliz novamente”.

 

Na segunda-feira 19, o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, também afirmou ter sofrido um ataque em seu registro no Sistema Único de Saúde. Além de ter seus dados pessoais alterados, foram registradas informações com ataque à sua família.

Recentemente, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, também enfrentou dificuldades para concluir seu processo de vacinação contra a Covid-19 após ter modificadas suas informações junto ao SUS e ter seu cadastro baixado por motivos de óbito.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem