CartaExpressa,Política

Maia compara Bolsonaro a Chávez após anúncio de ação contra Moraes e Barroso

Maia compara Bolsonaro a Chávez após anúncio de ação contra Moraes e Barroso

'Assim atuam os populistas. Depois de eleitos, atacam as instituições democráticas e tentam destruir a democracia', escreveu o deputado

Rodrigo Maia e Jair Bolsonaro. Fotos: Marcelo Camargo/Agência Brasil - Marcos Corrêa/PR

Rodrigo Maia e Jair Bolsonaro. Fotos: Marcelo Camargo/Agência Brasil - Marcos Corrêa/PR

O deputado federal Rodrigo Maia (sem partido) comparou o presidente Jair Bolsonaro com o ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez, após o mandatário brasileiro citar uma suposta ruptura institucional e anunciar ação contra os ministros do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

O ex-presidente da Câmara, pelo Twitter, afirmou que Bolsonaro “é, na verdade, um ditador igual a Chávez”.

“Assim atuam os populistas. Depois de eleitos, atacam as instituições democráticas e tentam destruir a democracia representativa e o Estado democrático”, escreveu.

Mais cedo, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) classificou como “cortina de fumaça” o anúncio feito por Bolsonaro.

“Ministros do STF podem e devem ser investigados por fatos concretos, mas o tal pedido de impeachment que Bolsonaro pretende apresentar contra Barroso e Moraes é só mais uma cortina de fumaça para tentar esconder o mar de crimes comuns e de responsabilidade que o próprio presidente cometeu”, escreveu o parlamentar em uma rede social.

Neste sábado 14, Bolsonaro reagiu à prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, detido preventivamente após determinação de Moraes.

“Todos sabem das consequências, internas e externas, de uma ruptura institucional, a qual não provocamos ou desejamos”, escreveu Bolsonaro em uma rede social.

“De há muito, os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, extrapolam com atos os limites constitucionais. Na próxima semana, levarei ao Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, um pedido para que instaure um processo sobre ambos, de acordo com o art. 52 da Constituição Federal”, acrescentou o presidente.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem