CartaExpressa

Lula chega a 62% das intenções de voto entre os famintos, diz Datafolha

Nesta parcela da população Bolsonaro tem apenas 11% dos eleitores

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Foto: Reprodução
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), segundo o Datafolha, tem o melhor desempenho entre todos os candidatos na camada da população que diz não ter comida suficiente nos últimos meses. Nesta camada de brasileiros, as intenções de voto no petista chegam a 62%.

O novo recorte da pesquisa foi divulgado pelo jornal Folha de S. Paulo deste sábado 25 e mostrou que Jair Bolsonaro (PL) registra apenas 11% de votos entre os brasileiros famintos.

O ex-capitão só melhora o desempenho entre os que dizem sobrar comida na mesa, quando chega a 35% das intenções de voto e empata tecnicamente com Lula, que tem 37%.

Na sexta-feira 24, o instituto Datafolha mostrou que 26% dos brasileiros dizem ter faltado comida no prato nos últimos meses. A parcela é ainda maior entre as famílias com renda mais baixa, até dois salários mínimos, quando a fome atinge 37%.

A fome também aumenta entre os desempregados, chegando a 45% desta faixa de brasileiros. Ela também é superior à média geral entre os beneficiários do Auxílio Brasil, quando quem diz que não teve alimentos suficientes neste fim de ano soma 39%.

Ainda de acordo com a pesquisa, o Nordeste é a região com o maior volume de famintos, com 35%, enquanto nas demais regiões a média varia entre 21% e 25%.

Para chegar aos resultados, o instituto Datafolha entrevistou 3.666 brasileiros entre 13 e 16 de dezembro. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

 

CartaCapital

CartaCapital Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.