CartaExpressa

‘Juiz parcial não tem lugar de fala’, diz advogado de Lula sobre ataques de Moro

O ex-magistrado e ex-ministro de Jair Bolsonaro acusou grupo de advogados de trabalhar ‘pela impunidade de corruptos’

O ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Foto: Lula Marques/Fotos Públicas
O ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Foto: Lula Marques/Fotos Públicas

O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Lula (PT), criticou nesta sexta-feira 14 o ex-juiz Sergio Moro, declarado suspeito pelo Supremo Tribunal Federal em processos contra o petista.

“O fato de Sérgio Moro acreditar, até hoje, que travou um embate com a defesa do presidente Lula já denota que ele estava errado o tempo todo: em postura, em alçada e em noção de Direito. O STF já encerrou esse debate: juiz parcial não tem lugar de fala”, escreveu Zanin nas redes sociais.

O dia foi marcado por ataques do ex-magistrado e ex-ministro de Jair Bolsonaro a advogados, especificamente aos integrantes do Grupo Prerrogativas.

Em entrevista à Veja publicada nesta sexta, Moro acusa o coletivo de trabalhar “pela impunidade de corruptos”. Segundo ele, “esses mesmos advogados se arvoram de alguma espécie de ética, de alguma espécie de superioridade moral em relação ao Ministério Público e em relação aos juízes que participaram desses casos, mas, no fundo, a vergonha está neles”.

A CartaCapital, o advogado Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do Prerrogativas, afirmou que Moro deveria “prestar contas dos crimes que cometeu à frente da Lava Jato“, além de ter envergonhado “a toga e a magistratura e comprometido a credibilidade do nosso sistema de Justiça”.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!