CartaExpressa,Política

Joice diz que não procurou a Polícia Federal por receio de interferência de Bolsonaro

Joice diz que não procurou a Polícia Federal por receio de interferência de Bolsonaro

'Bolsonaro interferiu na PF para proteger corruptos. O que não seria capaz de fazer para atacar um desafeto?', indagou a deputada

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Foto: Reprodução

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Foto: Reprodução

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) declarou que não procurou a Polícia Federal para relatar recentes fraturas em seu corpo porque teve medo de interferência do presidente Jair Bolsonaro. Segundo postagem de domingo 25, a investigação está sendo conduzida pela Polícia Legislativa, com o apoio da Polícia Civil e do Ministério Público.

“Bolsonaro interferiu diretamente na PF para proteger corruptos, entre eles seu filho. O que não seria capaz de fazer para atacar um desafeto?”, publicou Joice. Na sequência, a parlamentar defendeu a instituição de uma lista tríplice para a escolha do diretor-geral da corporação, hoje comandada por Paulo Maiurino.

Joice relatou, na quinta-feira 22, que, na madrugada do domingo 18, no seu apartamento funcional em Brasília, havia acordado com um corte no queixo, dois dentes quebrados e cinco fraturas no rosto e na costela. A parlamentar disse que não se lembra do que aconteceu. Segundo ela, o marido dormia em outro quarto e a socorreu em seguida.

A deputada rechaça suspeitas de que seu marido, o médico Daniel França, tenha sido o autor das agressões e ameaçou processar quem fizer essa acusação. França afirmou que está colaborando com as investigações.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem