CartaExpressa

Hamas considera declarações de Biden sobre reféns como ‘um retrocesso’ para negociações de trégua

Presidente norte-americano condicionou cessar-fogo à liberação de reféns

O presidente dos EUA, Joe Biden. Foto: Jim Watson/AFP
Apoie Siga-nos no

As declarações do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de que um cessar-fogo em Gaza seria possível se o Hamas libertasse os reféns são um “retrocesso” nas negociações de trégua, disse o grupo islamista palestino neste domingo (12).

“Condenamos esta posição do presidente americano, consideramos que é um retrocesso em relação aos resultados da última rodada de negociações, que levaram ao acordo do movimento à proposta apresentada pelos mediadores”, afirmou o Hamas em comunicado.

O grupo acrescentou ainda que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se “apressou em derrubar” as negociações ao lançar uma ofensiva em Rafah.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar