CartaExpressa,Política

Foragido, Zé Trovão se diz perseguido e pede asilo político ao México

Foragido, Zé Trovão se diz perseguido e pede asilo político ao México

O caminhoneiro bolsonarista Zé Trovão. Foto: Reprodução/Redes Sociais

O caminhoneiro bolsonarista Zé Trovão. Foto: Reprodução/Redes Sociais

O caminhoneiro bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão, protocolou um pedido de asilo político ao governo do México, país para o qual fugiu a fim de escapar da prisão no Brasil.

 

 

No documento, apresentado à Comissão Mexicana de Ajuda a Refugiados e divulgado nesta segunda-feira 13 pelo jornal Folha de S.Paulo, Zé Trovão se disse vítima de perseguição política. O ofício foi protocolado no início deste mês, antes dos atos antidemocráticos do 7 de Setembro.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, decretou em 3 de setembro a prisão de Zé Trovão. Desde 20 de agosto, o caminhoneiro também está proibido por ordem judicial de se aproximar de um raio de um quilômetro da Praça dos Três Poderes, em Brasília. A mesma restrição vale para o cantor Sérgio Reis, o deputado Otoni de Paula e outras nove pessoas que, segundo investigação, defendiam um “levante” em Brasília no Dia da Independência.

Após o mandado de prisão ser expedido, Zé Trovão fugiu para o México. Na quinta-feira 9, a Polícia Federal incluiu o nome do caminhoneiro na lista de procurados da Interpol, a polícia internacional, com autorização de Moraes. Na sexta-feira 10, o ministro Edson Fachin, do STF, negou um habeas corpus apresentado em benefício do caminhoneiro bolsonarista pelos deputados federais Vitor Hugo (PSL-GO) e Carla Zambelli (PSL-SP).

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem