CartaExpressa

Filhos de Bolsonaro discutem após 04 dizer que namoraria uma petista

Filhos de Bolsonaro discutem após 04 dizer que namoraria uma petista

'O importante disso tudo é o amor', escreveu Jair Renan; o senador Flávio reagiu: 'Tá de sacanagem?'

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Dois dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio e Jair Renan, bateram boca nas redes sociais na quarta-feira 11. O motivo do desentendimento foi uma declaração do 04 sobre se relacionar com uma eleitora do PT.

Na postagem, Jair Renan respondia perguntas no Instagram quando foi questionado se namoraria com uma petista. Ele respondeu que não vê problema e que, inclusive, já havia acontecido.

“Na moral, eu não vejo problema nenhum. Sabe por quê? Eu já namorei uma petista. Então, independente da posição politica, [o que] vale [é] o caráter da pessoa”, afirmou em vídeo.

Após a repercussão negativa, Jair Renan justificou a declaração. “Independe de partido político, de ideologia, se a mulher estiver comigo para crescer, para somar, para ser minha companheira, nada mais importa. O importante disso tudo é o amor”, afirmou.

 

Após a publicação, o senador Flávio Bolsonaro  comentou a publicação: “vc [sic] tá de sacanagem 04?”. Jair Renan respondeu: “tô [sic], não. Relaxa aí 01”.

Léo Índio, primo de Flávio por parte de mãe e que atualmente trabalha no gabinete do senador Carlos Viana (PSD-MG), também entrou na discussão. “Virou 024? Porra! Volta pra Terra primo!”, numa referência homofóbica.

Por fim, Cristina, ex-mulher do presidente e mãe de Jair, entrou na defesa do filho.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem