CartaExpressa,Sociedade

Felipe Neto cria projeto para defender processados pelo governo Bolsonaro

Felipe Neto cria projeto para defender processados pelo governo Bolsonaro

O Cala-Boca Já Morreu será um grupo da sociedade civil que vai lutar contra o autoritarismo, destaca o youtuber

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O youtuber Felipe Neto deve lançar em breve um projeto para defender gratuitamente pessoas que forem investigadas ou processadas por protestarem contra o governo federal e o presidente Jair Bolsonaro.

A iniciativa, que contemplará ações criminais, cíveis e administrativas, contará com a participação advogados como André Perecmanis, Augusto de Arruda Botelho, Davi Tangerino e Beto Vasconcelos.

“O Cala-Boca Já Morreu será um grupo da sociedade civil que vai lutar contra o autoritarismo e que será movido pelo princípio de que quando um cidadão é calado no exercício do seu legítimo direito de expressão, a voz da democracia se enfraquece. Não podemos nos calar. Não podemos deixar que nos calem e não vamos”, diz Felipe Neto em nota.

 

 

Na segunda-feira 15, o influenciador digital relatou que a Polícia Civil levou uma intimação à sua casa para que ele responda por crime contra a segurança nacional.

O chamado é fruto de denúncia do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), após o youtuber chamar o presidente Jair Bolsonaro de “genocida”.

O mandado de intimação é do delegado Pablo Dacosta Sartori, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. Sartori é o mesmo delegado que o indiciou o influenciador por suposta corrupção de menores. Ele também convocou o cantor Belo para depor sobre show realizado no Rio de Janeiro durante a pandemia.

“A clara tentativa de silenciamento se dá pela intimidação”, escreveu Felipe Neto, nas redes sociais. “Eles querem que eu tenha medo, que eu tema o poder dos governantes. Já disse e repito: um governo deve temer seu povo, nunca o contrário.”

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem