CartaExpressa,Política

Fatima Bezerra sobre Eduardo Leite: ‘Sei o que é a dor da discriminação’

Fatima Bezerra sobre Eduardo Leite: ‘Sei o que é a dor da discriminação’

Governadora do Rio Grande do Norte elogiou anúncio público de tucano e afirmou que tem orgulho em 'ter sempre representado essa luta'

Governadora do Rio Grande do norte, Fatima Bezerra. (Foto: Wanezza Soares/CartaCapital)

Governadora do Rio Grande do norte, Fatima Bezerra. (Foto: Wanezza Soares/CartaCapital)

A governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) comentou, por meio de publicações nas redes sociais nesta sexta-feira 02, sobre a declaração pública do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), acerca de sua homossexualidade.

O governador tornou pública sua orientação sexual em uma entrevista ao Programa do Bial, da TV Globo, antecipada na quinta-feira 01. “Eu sou gay, e sou um governador gay. Não sou um ‘gay governador’, tanto quanto Obama nos Estados Unidos não foi um ‘negro presidente’. Foi um presidente negro. E tenho orgulho disso”, declarou.

Fátima Bezerra afirmou que Eduardo Leite “fez um gesto importante” e tem sua solidariedade “por ataques que venha a sofrer em razão de sua declaração”.

Em seguida, disse saber “o que é a dor da discriminação e do preconceito”, e afirmou ter orgulho em “sempre ter representado essa luta”, já que, segundo ela, “nunca existiram armários” em sua vida pública ou privada relacionados à atuação política na “luta contra o machismo, racismo e LGBTfobia”.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem