CartaExpressa,Política

Fachin: ‘Não espanta que um líder populista queira suas próprias regras para disputar eleições’

Fachin: ‘Não espanta que um líder populista queira suas próprias regras para disputar eleições’

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, fez uma enfática defesa da realização das eleições no ano que vem, em meio a ameaças e a pressões do presidente Jair Bolsonaro e de seu governo pelo voto impresso ‘auditável’.

Fachin, que não citou diretamente Bolsonaro, participou nesta quinta-feira 22 de um evento organizado pela Transparência Eleitoral.

“No Brasil de hoje não é de se espantar que um líder populista se recuse a obedecer as regras vigentes, que queira suas próprias regras para disputar as eleições e que se recuse a ter seu legado escrutinado pela sociedade no bojo de uma eleição política. É disso que se faz a democracia, de eleições periódicas”, afirmou o ministro.

Fachin, que presidirá o Tribunal Superior Eleitoral a partir de fevereiro de 2022, referiu-se ao voto impresso como “pernicioso, antieconômico e ineficaz”.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem