CartaExpressa,Política

Facebook exclui live em que Bolsonaro associava vacina contra Covid a Aids

Facebook exclui live em que Bolsonaro associava vacina contra Covid a Aids

Esta é a primeira vez que a rede social retira das suas plataformas uma transmissão ao vivo do presidente

Foto: EVARISTO SA / AFP

Foto: EVARISTO SA / AFP

O Facebook excluiu a transmissão ao vivo feita pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira 21 por conter informações falsas sobre a vacina contra a Covid. O vídeo também foi retirado do Instagram, que pertence a mesma empresa.

Na live, o ex-capitão mentiu mais uma vez sobre o imunizante, associando-o ao desenvolvimento da Aids. A declaração foi desmentida e repudiada por cientistas e políticos neste fim de semana.

Esta é a primeira vez que a rede social retira das suas plataformas uma transmissão ao vivo do presidente.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) também pediu aos colegas de CPI da Covid que encaminhem uma notícia-crime contra Bolsonaro ao ministro Alexandre de Moraes, responsável pelo inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem