CartaExpressa

Exército indicia coronel golpista que ofendeu as Forças Armadas em ato no DF

Adriano Testoni filmou a si mesmo xingando a instituição durante os atos de terrorismo; ele foi exonerado do Hospital das Forças Armadas

O coronel Adriano Camargo Testoni, durante ato golpista em Brasília. Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O Exército decidiu indiciar o coronel Adriano Camargo Testoni, que filmou a si mesmo no domingo 8 xingando a instituição durante os atos golpistas em Brasília. A Força apontou os crimes de injúria contra oficiais-generais e ofensa contra as Forças Armadas. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

O indiciamento acontece com a conclusão do inquérito policial militar aberto para investigar a conduta de Testoni. Ele foi exonerado do Hospital das Forças Armadas em Brasília, onde prestava serviços, após a repercussão do vídeo.

Na gravação, ele fez ataques aos generais e disse ter vergonha de ser militar. O coronel está na reserva e atualmente recebe 25 mil reais de aposentadoria.

“Forças Armadas filhas da puta. Bando de generais filhos da puta. Vão tudo tomar no cu, vanguardeiros de merda, covardes. Olha aqui o que está acontecendo com a gente. (…) Exército é o caralho.”, diz ele em um trecho do vídeo. “O povo se fodendo aqui, caralho. Bando de filhos da puta. Vanguardeiros é o caralho, vanguardeiros do cu.”

Após a repercussão, Testoni pediu desculpas aos “companheiros vanguardeiros” e declarou que a gravação foi realizada “no afã da emoção”.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.